21 de abril de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 13,4GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 28,5GW

Comerc, Casa dos Ventos e Pecém assinam pré-contrato para produzir H2V

Planta, que ocupará área de até 60 hectares na ZPE Ceará, evitará emissão de até 430 mil toneladas de CO2 por mês

Autor: 9 de dezembro de 2022Parcerias
4 minutos de leitura
Comerc, Casa dos Ventos e Pecém assinam pré-contrato para produzir H2V

Acordo firmado irá fomentar o mercado de hidrogênio verde no Brasil. Foto: Divulgação

A Comerc Eficiência e a Casa dos Ventos assinaram, nesta segunda-feira (05), um pré-contrato com o Complexo do Pecém (CIPP S/A), no Ceará, para a instalação de unidade fabril de produção de hidrogênio e amônia verde com sua primeira fase prevista para iniciar operação em 2026.

O projeto, que já vem sendo trabalhado desde 2021 entre as partes, agora segue para a fase de licenciamento ambiental e projeto básico para iniciar sua implantação que será dividida em etapas.

Quando em plena capacidade operativa, o empreendimento terá capacidade de até 2.4 GW de eletrólise, produzindo mais de mil toneladas de hidrogênio por dia, possibilitando a entrega 2,2 milhões de toneladas de amônia verde por ano.

Anteriormente, Comerc Eficiência e a Casa dos Ventos já haviam firmado um MoU (Memorando de Entendimento) com o governo do estado do Ceará e outro com o próprio Complexo do Pecém para assegurar sua participação à frente do projeto.

A planta, que ocupará uma área de até 60 hectares na ZPE Ceará, vai evitar a emissão de até 430 mil toneladas de CO2 por mês, por meio da geração de H2V (hidrogênio verde) ao invés de hidrogênio cinza, o qual emite 2.4 kg de CO2 para cada quilo de amônia cinza produzida, trazendo assim uma significativa redução na emissão dos gases de efeito estufa.

“O Ceará está localizado em uma região de recursos energéticos eficientes e abundantes, aliado a uma posição estratégica para o comercio exterior. Esses fatores nos possibilitam exportar nossa energia renovável em forma de energéticos verdes de maneira muito competitiva globalmente”, afirmou Lucas Araripe, diretor de novos negócios da Casa dos Ventos.

“O H2V tem um potencial imenso para ser, senão o principal, mas um dos principais agentes da transição energética global rumo ao net zero. Aqui no Brasil, com a abundância de fontes de energia como solar e eólica, este cenário é extremamente favorável para nos colocar como um dos maiores players do mundo”, destacou Marcel Haratz, Presidente da Comerc Eficiência.

“Por isso, é um grande prazer ter a Comerc Eficiência na vanguarda de um projeto inovador e que dá mais um passo em direção a uma economia sustentável, abrindo novas possibilidades de geração de riquezas para o país e criando milhares de empregos”, completou.

Esse é o terceiro pré-contrato assinado para o Hub de Hidrogênio do Complexo do Pecém, que conta ainda com 24 memorandos de entendimento assinados com empresas brasileiras e estrangeiras.

“Estamos muito satisfeitos com a assinatura desse pré-contrato celebrado com a Casa do Ventos e Comerc. É o terceiro pré-contrato que fechamos para a produção de hidrogênio verde em larga escala no Brasil. É o reconhecimento de empresas importantes no mercado”, celebrou Danilo Serpa, presidente do Complexo do Pecém.

“Ou seja, mais players se juntam a esse estratégico projeto de transição energética que estamos desenvolvendo aqui no Ceará desde o início do ano passado. O Hub de H2V do Complexo do Pecém é uma realidade”, concluiu.

Sobre o Complexo do Pecém

Fruto de uma joint venture formada pelo Governo do Ceará e pelo Porto de Roterdã – o maior e principal porto da Europa, o complexo é um espaço de impulsionamento da economia no Ceará, pois promove desenvolvimento industrial, econômico e social para o estado e para o nordeste brasileiro.

Com mais de 19 mil hectares de área, possui infraestrutura robusta, localização geográfica privilegiada e desponta também como a casa do H2V no Brasil, uma vez que abriga os primeiros projetos da área no país.

O empreendimento é composto por três grandes frentes: área Industrial, que possui algumas das principais unidades fabris do Nordeste brasileiro; Porto do Pecém, um terminal offshore de classe mundial, que em 2021 movimentou mais de 22 milhões de toneladas; e ZPE Ceará, a primeira Zona de Processamento de Exportação a operar no Brasil.

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020. Atualmente, é Analista de Comunicação Sênior do Canal Solar e possui experiência na cobertura de eventos internacionais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.