9 de agosto de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5,46GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 12,0W

Setor solar conta com um novo canal de reclamação

O serviço de acolhimento de reclamações é disponibilizado pela a Associação Brasileira de Energia Solar

Autor: 3 de março de 2019outubro 3rd, 2020Brasil
Setor solar conta com um novo canal de reclamação

Desde o início de 2019 os consumidores de energia elétrica e as empresas que atuam no setor solar contam com um canal de reclamação contra abusos das distribuidoras de energia que descumprem as regras de acesso determinadas nas Resoluções ANEEL No. 482, No. 687, No. 414 e no Módulo 3 do PRODIST.

Essas resoluções determinam as regras de conexão dos sistemas fotovoltaicos à rede pública, às quais estão sujeitos os consumidores, as empresas instaladoras e as distribuidoras de energia elétrica.

O serviço de acolhimento de reclamações é disponibilizado pela a Associação Brasileira de Energia Solar (ABSOLAR). Os problemas mais relatados são o descumprimento dos prazos e o pedido de envio de documentos não exigidos nas resoluções da ANEEL.

Caso o instalador ou consumidor queira relatar algum tipo de descumprimento, deve acessar preencher um formulário disponível neste link: https://bit.ly/36fHWM6

Lembramos que além de registrar o ocorrido no canal da ABSOLAR é recomendado seguir o procedimento estipulado pela ANEEL:

  1. Abrir uma reclamação formal junto ao atendimento da distribuidora de energia.
  2. Se a resolução do problema não ocorrer dentro do prazo informado, deve-se abrir uma reclamação junto à ouvidoria da distribuidora.
  3. Caso o problema não seja resolvido, deve-se abrir uma reclamação junto à ANEEL, no telefone 167 ou através do site: https://bit.ly/3mY6mzF
Os consumidores de sistemas fotovoltaicos devem exigir seus direitos e agora contam com um canal de reclamações da ABSOLAR.
Canal Solar

Canal Solar

Equipe de Engenharia do Canal Solar

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.