25 de fevereiro de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,8GW

Consumo de energia elétrica sobe pelo sexto mês consecutivo no Brasil

Dados de outubro da CCEE indicam calor e uso de ar-condicionado como principais fatores para maior demanda

Autor: 22 de novembro de 2023Setor Elétrico
2 minutos de leitura
Consumo de energia elétrica sobe pelo sexto mês consecutivo no Brasil

Foto: Freepik

O consumo de energia elétrica no Brasil subiu pelo sexto mês consecutivo, encerrando outubro com uma demanda de 70.047 MW médios – um volume 6,2% maior na comparação com o mesmo período do ano passado. 

Os dados são do Boletim InfoMercado Quinzenal, da CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica), que associa a alta ao calor que tem provocado um uso maior de ventiladores e ar-condicionado. 

O maior avanço observado pela CCEE foi no mercado regulado, onde estão os consumidores residenciais e as pequenas empresasO segmento utilizou 44.448 MW médios no mês passado, um crescimento de 7,6% no comparativo anual. 

Os demais 25.599 MW médios foram fornecidos ao Mercado Livre de Energia, que abastece a indústria e grandes empresas. Nesse ambiente, o aumento foi de 3,8% frente a igual período do ano passado. 

No Mercado Livre de Energia, a CCEE acompanha o consumo de energia em 15 ramos de atividade econômica, sendo os maiores avanços registrados nos setores de extração de minerais metálicos (10,4%), comércio (9,4%), bebidas (8,5%), serviços (7,2) e alimentícios (6,7%). 

Apenas quatro ramos registraram demanda menor: têxteis (-0,2%), saneamento (- 1,0%), telecomunicações (-2,5%) e veículos (-4,7%). 

Geração de energia

As hidrelétricas – que ainda são a principal fonte de energia do país – forneceram quase 50.000 MW médios para o SIN (Sistema Interligado Nacional), um volume 10,6% maior na comparação com o mesmo período do ano passado. 

Os parques eólicos produziram mais de 13.000 MW médios (avanço de 1,4%), enquanto que as fazendas solares geraram mais de 2.800 MW médios, um crescimento de 51,9%. 

Segundo a CCEE, a performance dessas três fontes de energia contribui para que houvesse uma redução de 16,4% na participação das termelétricas, utilizados em momentos mais críticos do setor para garantir fornecimento para a população.

Henrique Hein

Henrique Hein

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como repórter do Jornal Correio Popular e da Rádio Trianon. Acompanha o setor elétrico brasileiro pelo Canal Solar desde fevereiro de 2021, possuindo experiência na mediação de lives e na produção de reportagens e conteúdos audiovisuais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.