Contrastes climáticos colocam o Brasil em situação de alerta, diz Climatempo

Empresa prevê continuidade de chuvas na região Sul e ondas de calor acima da média nas demais localidades
4 minuto(s) de leitura
Tempestades geraram cenário de calamidade pública no Rio Grande do Sul. Foto: Agência Brasil/Reprodução

As próximas semanas do mês de maio deverão ser marcadas por um grande contraste climático no Brasil, com a continuidade de fortes chuvas nos estados da região Sul e a formação de ondas de calor nas demais localidades, segundo previsão do Climatempo

No Sul do país, são esperadas frentes frias, com chuvas intensas e que devem continuar provocando alagamentos e enchentes, principalmente nos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina.

Tamanho volume de chuvas também pode exceder a capacidade de reversão das barragens, elevando o risco de rompimento, uma vez que bacias como dos rios Jacuí, Uruguai e outras já apresentam ENAs (Energia Natural Afluente) em valores extremos.

Além disso, o Climatempo destaca que para os próximos dias são esperadas fortes chuvas na região, em especial no Rio Grande do Sul, onde as tempestades geraram um cenário de destruição e de calamidade pública.

Nesta terça-feira (07), todas essas regiões ficam sujeitas a temporais ao longo do dia, com intensa atividade de raios e rajadas de vento que podem oscilar, em média, entre 60 e 80 km/h.

Nas áreas do Litoral Sul, Sul e Campanha, as rajadas podem ser da ordem de 90km/h durante os temporais e a chuva será mais volumosa.

Previsão do tempo para o Rio Grande do Sul nesta terça-feira (07). Foto: Climatempo

Na quarta-feira (8), um ciclone extratropical se forma entre a madrugada e o começo da manhã, próximo da costa da Argentina, na altura da província de Buenos Aires. Ao longo do dia, esse sistema se aprofunda, se deslocando pelo oceano. 

Este sistema não vai passar sobre o Rio Grande do Sul, mas a presença dele deve favorecer o aumento da intensidade dos ventos pela região. Além disso, o fenômeno deve dar origem a uma nova frente fria que vai reforçar as instabilidades outra vez pelo Rio Grande do Sul, provocando o retorno da chuva no centro-norte do estado.

Calor e alta demanda por energia nas demais regiões

Em contrapartida, para as demais regiões do país a expectativa é outra: um calor recorde devido a um bloqueio atmosférico nas regiões Centro-Oeste e Sudeste. Tal condição deverá elevar não só as temperaturas como também o consumo de energia das pessoas a partir de um maior uso dos ventiladores e do ar-condicionado.

Na região Sudeste, é esperado que tal bloqueio atmosférico iniba a formação de nuvens e chuvas, causando rápida elevação das temperaturas – que devem superar recordes para o período. 

Cidades como o Rio de Janeiro, por exemplo, que para essa época do ano possuem uma temperatura média esperada de 30°C para o mês, já registram temperaturas de 36°C e 37°C. 

Segundo o Climatempo, tal condição pode causar prejuízos ao setor elétrico uma vez que o calor extremo previsto para maio deve elevar o consumo de energia em 15%, pressionando os sistemas de transmissão e distribuição. 

“Secas e outros eventos climáticos extremos podem intensificar o problema, afetando a geração de energia. Usinas hidrelétricas podem sofrer com a redução de até 30% no nível dos reservatórios, enquanto usinas termelétricas podem ter que operar a maior capacidade, elevando os custos de geração em até 10%”, destaca o Climatempo.


Todo o conteúdo do Canal Solar é resguardado pela lei de direitos autorais, e fica expressamente proibida a reprodução parcial ou total deste site em qualquer meio. Caso tenha interesse em colaborar ou reutilizar parte do nosso material, solicitamos que entre em contato através do e-mail: [email protected].

Imagem de Henrique Hein
Henrique Hein
Atuou no Correio Popular e na Rádio Trianon. Possui experiência em produção de podcast, programas de rádio, entrevistas e elaboração de reportagens. Acompanha o setor solar desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal