29 de fevereiro de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,9GW

Chuvas fortes voltam a deixar moradores de SP sem acesso à energia

Em novembro de 2023, outro temporal deixou mais de 2 milhões de imóveis sem luz na capital paulista

Autor: 9 de janeiro de 2024Clima
2 minutos de leitura
Chuvas fortes voltam a deixar moradores de SP sem acesso à energia

Técnicos da Enel trabalham para restabelecer a energia. Foto: Enel/Reprodução

Os moradores de São Paulo e cidades próximas, como Santo André, voltaram a ficar sem acesso à energia elétrica cerca de dois meses após o apagão que deixou mais de 2 milhões de unidades consumidoras sem acesso à luz em suas residências, em novembro do ano passado. 

Nesta segunda-feira (08), uma tempestade que atingiu a região da capital paulista provocou interrupções no fornecimento de energia em diversos bairros. 

Na manhã desta terça-feira (09), muitos moradores ainda se encontravam sem acesso à luz. Houve relatos de cortes por mais de 17 horas em alguns imóveis.

Em comunicado divulgado em seu site, a Enel, concessionária responsável pelo abastecimento de energia na região da Grande São Paulo, informou que cerca de 70% dos clientes afetados tiveram o fornecimento restabelecido no início desta terça-feira. 

Segundo o Corpo de Bombeiros, foram registradas 200 ocorrências de quedas de árvores em São Paulo e na região metropolitana durante o temporal, com ventos de mais de 76 km/h e um acumulado de 62 mm de chuva, segundo a Defesa Civil.

De acordo com a Enel, a transmissão de energia foi interrompida depois da queda de árvores, galhos e outros objetos sobre a rede elétrica. A companhia disse estar trabalhando para restabelecer o fornecimento “o mais rapidamente possível”. 

A distribuidora informou também que aumentou o número de equipes em campo e realizou manobras remotas, através do sistema de telecomando, para minimizar os impactos aos clientes. A concessionária relatou ainda que cerca de 800 equipes permaneceram ao longo do dia trabalhando para restabelecer a energia. 

Problema recorrente

Na primeira semana de novembro de 2023, um temporal deixou mais de 2 milhões de pessoas sem energia elétrica em São Paulo e em cidades da região metropolitana. 

A Enel foi duramente criticada porque o apagão persistiu por mais de cinco dias para milhares de pessoas, o que provocou perda de alimentos refrigerados e danificação de eletrodomésticos de clientes.

O prefeito Ricardo Nunes (MDB) chegou a cogitar o cancelamento do contrato da Prefeitura com a empresa.

Brasileiros com soluções em baterias vivem “vida normal” durante apagões

Henrique Hein

Henrique Hein

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como repórter do Jornal Correio Popular e da Rádio Trianon. Acompanha o setor elétrico brasileiro pelo Canal Solar desde fevereiro de 2021, possuindo experiência na mediação de lives e na produção de reportagens e conteúdos audiovisuais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.