21 de abril de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 13,4GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 28,5GW

Cooperativas abrem licitação para compra de energia no mercado livre

Certame será realizado no dia 11 de maio; documentação deve ser enviada até 5 de maio

Autor: 20 de abril de 2023maio 22nd, 2023Leilões
2 minutos de leitura
Cooperativas abrem licitação para compra de energia no mercado livre

Mercado livre cresceu 19% nos últimos 12 meses. Foto: Pixabay

A CERIPA (Cooperativa de Eletrificação Rural de Itaí-Paranapanema-Avaré) e a CERNHE (Cooperativa de Eletrificação e Desenvolvimento Rural da Região de Novo Horizonte) promoverão em conjunto um leilão eletrônico para aquisição de energia no mercado livre. A licitação será realizada em 11 de maio.

Os interessados em participar do certame poderão acessar o edital e enviar a documentação até às 17h de 5 de maio. A divulgação dos proponentes habilitados será no dia 8 de maio.

“O leilão será realizado de forma a assegurar publicidade, transparência e igualdade de oportunidades aos interessados em ofertar energia elétrica conforme a legislação aplicável no Decreto 5163 de 30/07/2004, e normativos regulatórios do setor elétrico brasileiro aprovados pela ANEEL”, diz o comunicado.

Dados do mercado livre

De acordo com a Abraceel (Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia), o mercado livre cresceu 19% nos últimos 12 meses, acumulando 4.957 novas unidades consumidoras no período que se encerrou em janeiro de 2023. Com isso, o ACL (ambiente de contratação livre) passou a somar 31.686 unidades consumidoras, agrupadas em 11.149 consumidores. Cada unidade equivale a um medidor de energia.

As 31.686 unidades consumidoras que estão no mercado livre correspondem a apenas 0,03% dos 89 milhões de unidades consumidoras de energia registradas no Brasil. São grandes consumidores industriais e de serviços, que podem escolher o fornecedor e buscar preços mais baixos para a compra de energia elétrica.

Em fevereiro de 2023, o custo da energia foi de R$ 279/MWh no mercado regulado e de R$ 106/MWh do mercado livre, uma diferença de 62%. “Trata-se de um benefício gigantesco que apenas uma pequena parcela dos consumidores de energia pode usufruir por falta de decisão legislativa e normativa”, disse Rodrigo Ferreira, presidente-executivo da Abraceel.

“A expectativa é que, este ano, as decisões sejam favoráveis a todos os consumidores de energia, permitindo a eles migrar para o mercado livre de energia, se assim desejarem”, concluiu.

Wagner Freire

Wagner Freire

Wagner Freire é jornalista graduado pela FMU. Atuou como repórter no Jornal da Energia, Canal Energia e Agência Estado. Cobre o setor elétrico desde 2011. Possui experiência na cobertura de eventos, como leilões de energia, convenções, palestras, feiras, congressos e seminários.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.