27 de janeiro de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.63GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 8,82GW

Empresas fazem 1ª operação com ônibus elétrico no Brasil para uso rodoviário

Com chassi produzido pela BYD, o veículo utiliza carroceria Viaggio, na versão 1050, fabricada pela Marcopolo

Autor: 2 de novembro de 2020novembro 10th, 2020Setor Elétrico

A primeira operação de ônibus elétrico para transporte rodoviário do Brasil tem como destino as estradas do estado do Espírito Santo, atendendo clientes da VIX Logística (Empresa do Grupo Águia Branca) no serviço de fretamento para transporte de funcionários. Com chassi produzido pela BYD, o veículo utiliza carroceria Viaggio, na versão 1050, fabricada pela Marcopolo.

O projeto-piloto, realizado em parceria com a EDP, WEG e Certi, terá duração de 18 meses e possui um investimento total de R$ 6,6 milhões, sendo composto por quatro estações de recarga – operando de forma integrada por meio de uma plataforma de gestão.

Isso permitirá a realização de testes de funcionalidades e do modelo de negócio, com o objetivo de avaliar as condições e custo-benefício para uma possível ampliação futura, inclusive junto a outros mercados e parceiros.

Com autonomia para rodar até 350 km entre as recargas da bateria, o BYD D9F é o primeiro veículo do tipo no Brasil destinado às operações de fretamento de curtas e médias distâncias, segundo a empresa.

Com potência de até 410 CV e dois motores elétricos integrados às rodas do eixo traseiro, possui carregamento rápido em até quatro horas. O veículo tem 12,9 metros de comprimento e capacidade para 44 passageiros.

“Começamos nossa história inovando e seguimos fazendo isso todos os dias para oferecer soluções que resolvam os problemas e as necessidades dos nossos clientes. Está no DNA do Grupo Águia Branca a contínua busca por trazer o que há de mais moderno e eficiente aos nossos negócios”, disse Renan Chieppe, presidente do Grupo Águia Branca.

“A chegada do primeiro ônibus elétrico de uso rodoviário para serviço de fretamento, pela VIX, é mais um importante passo nesta direção, nos incentivando a seguir sempre atentos às novas tecnologias, tendências e investimentos em projetos inovadores”, acrescentou o executivo.

“Este é um projeto pioneiro. O primeiro ônibus elétrico de uso rodoviário do país nos permitirá conhecer e avaliar a viabilidade técnico-econômica da eletrificação do sistema de transporte rodoviário de passageiros. O projeto contará com testes em ambiente real, em linhas selecionadas, em diversos clientes VIX, e nos possibilitará evoluir para obtenção de custos competitivos em tecnologias alternativas ao diesel para ofertar e gerar valor aos nossos clientes”, destacou Kaumer Chieppe, presidente da VIX Logística.

Para Nuno Pinto, head de Mobilidade Elétrica na EDP Brasil, a ampliação e massificação do uso dos ônibus dentro do ecossistema da mobilidade elétrica tem um grande potencial para popularizar o mercado, bem como trazer inúmeros benefícios ambientais evitando a emissão de CO2 na atmosfera.

Já de acordo com Marcello Schneider, diretor da divisão de ônibus da BYD Brasil, investir em mobilidade elétrica é sempre uma forma eficaz e de grande impacto ao meio ambiente. “Cada ônibus a diesel substituído por um elétrico é um ganho para o planeta”, enfatizou.

O executivo também destacou as vantagens econômicas da operação elétrica. “Os ônibus da BYD são 100% elétricos, além de não poluentes, são econômicos, tendo custo operacional 70% menor que um ônibus a diesel convencional”, concluiu.

Sobre o projeto

A EDP é responsável pela gestão geral do projeto, além de prover os serviços de mobilidade elétrica e operação dos carregadores.

A VIX Logística será a operadora do ônibus, que realizará os testes de funcionalidade e as análises de viabilidade.

O projeto foi viabilizado por meio de uma chamada estratégica de P&D (pesquisa & desenvolvimento, promovida pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) em 2019.

Também participam do consórcio as empresas WEG, como fornecedora das soluções para recarga rápida das baterias de íons de lítio do ônibus, e a Certi, que contribuirá com estudos específicos de mercado, questões regulatórias e análises de viabilidade econômica.

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro há mais de um ano, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.