14 de abril de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 13,1GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 28,4GW

Entidade no RJ recebe instalação de usina com módulos de 550 W

AMAC (Associação de Mulheres de Atitude e Compromisso Social) recebeu a doação de 8 painéis monofaciais da AE Solar

Autor: 26 de setembro de 2023Projetos
5 minutos de leitura
Entidade no RJ recebe instalação de usina com módulos de 550 W

AMAC apostou nos módulos de 550 W da AE Solar para reduzir os gastos da associação. Foto: Victor Carnevale/ComCat

Visando autonomia e eficiência energética, a AMAC (Associação de Mulheres de Atitude e Compromisso Social), recebeu, no dia 17 de setembro, a instalação de uma usina solar.

Localizada na comunidade do Dique da Vila Alzira, em Duque de Caxias (RJ), a entidade contou com a doação de oito módulos fotovoltaicos monofaciais Aurora de 550 W da AE Solar.

A série de painéis de 182mm da fabricante possui eficiência de até 21,3%, 144 células, tensão máxima de 42.57 V, corrente máxima de 12.92 A, dimensões de 2278 mm x 1134 mm x 30 mm e pesa 27 kg.

“Quando vi a possibilidade de trazer energia solar para o meu território, da Baixada Fluminense, onde tudo é mais difícil para a gente, e ao mesmo tempo levar não só para o território, mas fazer com que os moradores e os jovens pudessem olhar isso como uma possibilidade de crescimento pessoal e profissional, não pensei duas vezes”, disse Nill Santos, fundadora e presidente da AMAC.

“Quando a gente vê a energia solar [no nosso território], que é uma energia mais limpa, ecológica, melhor para o nosso planeta, a gente começa a realmente ver a possibilidade de um futuro melhor”, destacou Gabriel Souza, educador social da AMAC.

“Para nós, é acima de tudo uma honra poder apoiar de maneira relevante um projeto como a AMAC, que acolhe e transforma vidas de mulheres no Rio de Janeiro”, acrescentou Ramon Nuche, diretor LATAM da AE SOLAR.

Segundo o executivo, a fabricante tem convicção de que o novo sistema fotovoltaico instalado na comunidade vai não apenas trazer economia e um melhor aproveitamento dos recursos da associação, mas também um estímulo para que os moradores adotem cada vez mais práticas sustentáveis na região.

AMAC, localizada em Duque de Caxias (RJ). Foto: Alexandre Cerqueira/ComCat

AMAC, localizada em Duque de Caxias (RJ). Foto: Alexandre Cerqueira/ComCat

Mais detalhes do projeto

A AMAC é a terceira organização integrante da RFS (Rede Favela Sustentável) a realizar uma instalação de sistema fotovoltaico junto da RFS. Instalações anteriores foram realizadas na Ser Alzira de Aleluia (Vidigal), em 2021, e Cooperativa Vale Encantado (Alto da Boa Vista), em 2022.

“As instalações solares em sedes de organizações-referência de favela são projetos pilotos que podem ser replicados e se tornarem exemplos de políticas públicas”, pontuou Gisele Moura, coordenadora da Equipe de Gestão da Rede Favela Sustentável.

No caso da instalação de 2023 na AMAC, os treinamentos aos instaladores foram realizados pela Solarize Treinamentos Profissionais. Os materiais foram todos doados: a empresa AE Solar doou os módulos, a SMA o inversor, a Clamper os dispositivos de proteção contra surtos, a Solar Group as estruturas, a Almax Energia as ferramentas e a Bold Energy entrou como distribuidora dos painéis.

Inversor Sunny Boy da SMA e os dispositivos de proteção contra surtos da Clamper. Foto: Patricia Schneidewind/ComCat

Inversor Sunny Boy da SMA e os dispositivos de proteção contra surtos da Clamper. Foto: Patricia Schneidewind/ComCat

A instrução foi realizada pela Solarize, que assinou o projeto elétrico e conduziu o processo frente à concessionária. O equipamento foi instalado por técnicos da comunidade, capacitados pela Solarize, para que a própria comunidade possa manter o sistema e gerar renda com essa nova profissão.

“Estamos em uma ONG de mulheres para mulheres, para famílias. Este foco é muito importante, elas precisam de energia mais barata, precisam dessa economia para continuar oferecendo o essencial trabalho que dão para suas comunidades”, enfatizou Hans Rauschmayer, sócio-gerente na Solarize.

Entre os técnicos que realizaram a instalação estava Edize Maria Santos, cuja profissão é de instaladora domiciliar e é moradora da comunidade vizinha, o Cangulo, em Caxias.

“A energia solar tem tudo para dar certo em nosso país. Mas, depende da boa vontade dos governantes e das concessionárias de energia, porque realmente não é interesse deles… [que a] população [fique] independente da energia deles. Vamos torcer para dar tudo certo, para a gente estar aí com a solar nas comunidades,
nas favelas, na Amazônia”, acrescentou.

AMAC é a 3ª organização integrante da Rede Favela Sustentável a realizar a instalação de uma usina FV. Foto: Alexandre Cerqueira/ComCat

AMAC é a 3ª organização integrante da RFS a realizar a instalação de uma usina. Foto: Alexandre Cerqueira/ComCat

Técnicos da comunidade, capacitados pela Solarize, instalaram o sistema no telhado. Foto: Alexandre Cerqueira / ComCat

Técnicos da comunidade, capacitados pela Solarize, instalaram o sistema no telhado. Foto: Alexandre Cerqueira/ComCat

Minicursos para embaixadores

Em paralelo ao processo e preparo e instalação, foi realizado um minicurso para embaixadores solares da Rede Favela Sustentável, pela Revolusolar, outra integrante do eixo, desde o começo da RFS.

No primeiro dia da instalação, 12 de agosto, 20 mobilizadores de outras favelas da RFS estiveram presentes na AMAC para acompanhar o processo e levar o conhecimento de volta para os seus territórios.

“Foi um impacto muito grande chegar aqui e ver as placas de perto. Só tínhamos visto online. A potencialidade da energia solar para os territórios favelados e periféricos é enorme, é muito importante, traz brilhos pros olhos”, comentou Matheus Edson, educador social de Rio das Pedras.

“Existe energia fotovoltaica dentro da favela, de verdade. Não é ninguém me contando, sou eu que estou vivendo. A gente viu como uma placa solar mudou uma comunidade inteira, trazendo uma inovação não para comunidade, mas para o estado do Rio inteiro”, concluiu Gabriel Souza.

Instalação do sistema fotovoltaico foi comemorada pela comunidade. Foto: Alexandre Cerqueira/ComCat

Instalação do sistema fotovoltaico foi comemorada pela comunidade. Foto: Alexandre Cerqueira/ComCat

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020. Atualmente, é Analista de Comunicação Sênior do Canal Solar e possui experiência na cobertura de eventos internacionais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.