23 de abril de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 13,4GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 28,6GW

EPE: consumo nacional de energia elétrica cresceu 3,3% em março

Clima um pouco mais seco em alguns estados do país contribuiu para o aumento do consumo residencial

Autor: 8 de maio de 2023maio 26th, 2023Setor Elétrico
3 minutos de leitura
EPE: consumo nacional de energia elétrica cresceu 3,3% em março

Mercado livre apresentou crescimento de 8,9% no consumo do mês. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O consumo nacional de energia elétrica cresceu 3,3% em março na comparação com o mesmo mês de 2022, chegando a 45.713 GWh. Segundo a EPE (Empresa de Pesquisa Energética), a classe industrial puxou a alta, resultado que refletiu no bom desempenho do mercado livre.

No acumulado em 12 meses, o consumo nacional registrou 511.294 GWh, alta de 1,6% em comparação ao período imediatamente anterior. Em março, a região Norte registrou consumo de 3.327 GWh, crescimento de 10,8%, seguida por Nordeste (7.856 GWh; + 5,1%), Sudeste (22.241; +2,4%) e Sul (8.958; + 1,9%).

Indústria

Com 15.970 GWh, a classe industrial expandiu em 5,8% seu consumo de eletricidade em março, a maior taxa de expansão desde setembro de 2021.Embora a indústria tenha elevado o consumo, 19 dos 37 setores monitorados apresentaram retração, cinco deles entre os dez mais eletrointensivos da indústria. Metalurgia (+584 GWh; +16,6%) liderou a expansão no consumo, puxado pela cadeia do alumínio primário no Maranhão, principalmente, e no Pará.

Também se destacaram a extração de minerais metálicos (+127 GWh; +12,5%), com Minas Gerais respondendo por quase metade de toda a expansão, enquanto o Pará por pouco mais de um quarto; e a fabricação de produtos alimentícios (+67 GWh; +3,2%), que recebeu contribuição da elevação nas exportações de carnes de aves frescas, refrigeradas ou congeladas, açúcares e melaços e farelos de soja e outros alimentos para animais.

Por outro lado, as maiores retrações no consumo de eletricidade foram em produtos químicos (-37 GWh; -2,3%), produtos minerais não-metálicos (-27 GWh; -2,3%), e produtos têxteis (-23 GWh; -4,2%).

Residencial

O consumo de energia elétrica das residências foi de 14.314 GWh em março, crescimento de 2,8% em comparação ao mesmo mês de 2022. De acordo com a EPE, alguns fatores podem ter contribuído para o aumento do consumo da classe: clima mais seco em algumas localidades do país, programa de redução de perdas de algumas distribuidoras, melhoria da qualidade de operação de distribuidoras (redução do DEC e FEC) e as tarifas de energia elétrica mais baixas – pois no ano passado, no mesmo mês, a tarifa era de escassez hídrica com cobrança adicional.

Comercial

Em março de 2023, o consumo de eletricidade da classe comercial ampliou 2,2%, atingindo 8.592 GWh. Foi o maior valor de consumo da classe já registrado pela EPE. O bom desempenho do setor de serviços e, em menor grau, do setor de vendas do varejo puxaram o crescimento do consumo da classe.

Quanto ao ambiente de contratação, o mercado livre apresentou crescimento de 8,9% no consumo do mês, enquanto o consumo cativo das distribuidoras de energia elétrica permaneceu estável (-0,1%). Os dados são da Resenha Mensal de Abril, publicada pela EPE. Para mais informações, clique aqui.

Wagner Freire

Wagner Freire

Wagner Freire é jornalista graduado pela FMU. Atuou como repórter no Jornal da Energia, Canal Energia e Agência Estado. Cobre o setor elétrico desde 2011. Possui experiência na cobertura de eventos, como leilões de energia, convenções, palestras, feiras, congressos e seminários.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.