21 de janeiro de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.63GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 8,80GW

Eramet retoma projeto de 24 mil toneladas de lítio ao ano na Argentina

A construção da usina, em parceria com o grupo chinês Tsingshan, começará no 1º trimestre de 2022

Autor: 1 de dezembro de 2021Mundo
Eramet retoma projeto de 24 mil toneladas de lítio ao ano na Argentina

O grupo siderúrgico chinês Tsingshan busca expandir os minerais necessários para VEs (veículos elétricos). Foto: Eramet

A empresa de mineração e metalurgia francesa Eramet anunciou que retomará a construção de sua planta de produção de lítio na Argentina por meio de uma parceria com o grupo siderúrgico chinês Tsingshan, que busca expandir os minerais necessários para VEs (veículos elétricos).

A companhia possui um grande depósito de lítio na província de Salta, na Argentina, mas suspendeu as instalações em abril de 2020 em função da pandemia da Covid-19.

De acordo com o grupo francês, a construção da usina, com produção anual de 24 mil toneladas de lítio, começará durante o primeiro trimestre de 2022 com um comissionamento programado para o início de 2024.

A Eramet afirmou que controlará o projeto com 50,1% de participação e manterá a responsabilidade da gestão operacional, enquanto Tsingshan financiará cerca de US$ 375 milhões de um investimento esperado de US$ 400 milhões em troca de 49,9% de participação.

“Nossa decisão de realizar o projeto de lítio na Argentina está em linha com a dinâmica de forte crescimento do mercado. É um marco importante na implantação de nosso roteiro estratégico, que visa posicionar Eramet como um ator de referência em metais para a transição energética”, disse Christel Bories, CEO do grupo.

Segundo a executiva, a Eramet se tornará, assim, a primeira empresa europeia a operar um sistema de lítio sustentável e de grande capacidade industrial. “Para esta iniciativa com alto potencial de criação de valor, nosso parceiro Tsingshan irá fornecer sua experiência e recursos de financiamento necessários para a implementação da usina”.

“Desde as primeiras fases do projeto em 2019, as equipes têm se mantido altamente comprometidas, preservando os ativos e mantendo relacionamentos sólidos com todas as partes interessadas. Agora estamos prontos para o desenvolvimento da planta nas melhores condições com produção inicial prevista para 2024”, concluiu Christel.

Ericka Araújo

Ericka Araújo

Desde 2020, acompanha o mercado fotovoltaico. Possui experiência em produção de podcast, programas de entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Em 2019, recebeu o Prêmio Jornalista Tropical 2019 pela SBMT (Sociedade Brasileira de Medicina Tropical) e o Prêmio FEAC de Jornalismo. Já atuou como repórter e apresentadora da Rádio Brasil Campinas. Formada pela PUC Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.