Fortaleza (CE) lança edital para PPP de energia solar em escolas e creches

Poder Público terá uma economia estimada de R$ 38,4 milhões ao longo do tempo de contrato
3 minuto(s) de leitura
19-06-23-canal-solar- Fortaleza (CE) lança edital para PPP de energia solar em escolas e creches
Projetos irão atender o consumo de 468 unidades da cidade. Foto: Reprodução

A Prefeitura de Fortaleza (CE) lançou, na última terça-feira (13), o edital de concorrência pública internacional para contratação de PPP (parceria público-privada), na modalidade de concessão administrativa, para implantação, gestão, operação e manutenção de projetos de eficiência energética para escolas e creches, com prazo de 25 anos.

De acordo com a Pasta, os sistemas fotovoltaicos instalados irão proporcionar uma economia estimada de 19,8% para o Poder Público, equivalente a R$ 38,4 milhões ao longo do tempo de contrato, absorvendo o consumo de 468 unidades.

A iniciativa do projeto para as unidades de ensino visa a redução de despesas fixas da Prefeitura. Para atender os encargos relacionados ao projeto, estimou-se um CAPEX de aproximadamente R$ 52 milhões, a ser investido pelo setor privado.

Poderão participar os interessados que atendam aos critérios previstos no Edital, devendo entregar os envelopes com a documentação de credenciamento e garantia da proposta, proposta de valores e de habilitação, até dia 1º de agosto de 2023, às 9h15, na sede da Central de Licitações de Fortaleza (Avenida Heráclito Graça, 750 – Centro).

No processo de licitação, vence quem apresentar o menor valor de contraprestação mensal máxima e há a previsão de um verificador independente para apoiar o poder concedente (município) na aferição de indicadores de desempenho da empresa contratada, ao longo do período de concessão.

“A Prefeitura visa otimizar os custos, promovendo a eficientização energética por meio da substituição de lâmpadas e equipamentos e, também, a produção de energia para esses equipamentos por meio da matriz solar”, pontua Rodrigo Nogueira, secretário do Desenvolvimento Econômico.

“Outro aspecto importante é a possibilidade de garantir o valor a ser pago pelo município referente ao custo de energia consumida nas escolas e creches, considerando os expressivos reajustes do valor da tarifa nos últimos anos. Busca-se ainda servir de exemplo para outros entes públicos, que devem buscar alternativas sustentáveis”, ressaltou.

Segundo Dalila Saldanha, secretária da Educação, esta ação é reflexo de um trabalho contínuo em inovação na gestão pública. “Nossas escolas e creches vão receber mais um projeto com benefícios ambientais relevantes para todos. Esta é uma solução sustentável, tendência hoje no que se refere à utilização de recursos renováveis. A gente espera que as unidades da rede municipal tenham ótimos resultados com esta iniciativa”.

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal