GCL-Poly espera perdas de mais de US$ 200 milhões no 1º semestre de 2020

Há cerca de um mês, o Canal Solar noticiou explosões em instalações pertencentes a GCL-Poly

A GCL-Poly, uma das principais produtoras mundiais de polissilício, alertou os investidores que espera ter um prejuízo líquido de pelo menos RMB 1,5 bilhão (US$ 217 milhões) no primeiro semestre de 2020.

As perdas seriam o dobro do registrado do ano passado, que foi de RMB 751 milhões (US$ 108,6 milhões). Segundo a empresa, isso ocorreu devido aos novos prejuízos de ativos, receita reduzida após a venda de usinas de energia em 2019 de sua subsidiária GCL New Energy e perdas cambiais causadas pela valorização do dólar dos EUA.

A GCL-Poly tem experimentado um declínio acentuado em sua receita do setor de materiais nos últimos dois anos, principalmente por conta do baixo recorde de ASPs (preço médio de venda) de polissilício e pelo excesso de capacidade no setor de wafer solar.

Na semana passada, a Xinte Energy, outro grande produtor de polissilício na China, afirmou que não teria mais do que RMB 5 milhões (US$ 722 mil) de lucro líquido no primeiro semestre de 2020, já que os ASP diminuíram 17,17% em comparação com o mesmo período de 2019.

Explosões na fábrica da GCL-Poly

Há cerca de um mês, o Canal Solar noticiou explosões em instalações pertencentes a GCL-Poly que afetaram o fornecimento de polissilício, aumentando a volatilidade dos preços e atingindo o controle de custos de fabricação dos módulos.

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal