14 de abril de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 13,1GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 28,4GW

Investimento em captura de carbono atinge US$ 6,4 bilhões

Pesquisa da BNEF aponta que os Estados Unidos lideraram com 45% do aporte global

Autor: 21 de fevereiro de 2023Indicadores
2 minutos de leitura
Investimento em captura de carbono atinge US$ 6,4 bilhões

Capacidade para captura de carbono deve aumentar 6 vezes até 2030, diz BNEF. Foto: Freepik

O investimento em captura e armazenamento de carbono (CCS) mais que dobrou desde o ano passado, atingindo um recorde de US$ 6,4 bilhões. É o que apontou a BNEF (BloombergNEF).

De acordo com a consultoria, os Estados Unidos lideraram o grupo, com 45% do aporte global, mas a divisão regional é bem mais equilibrada do que em anos anteriores.

O investimento na APAC (Ásia Pacífico) subiu para US$ 1,2 bilhão devido a projetos na Austrália e na Malásia. A China, por exemplo, encomendou um projeto piloto para capturar 0,2 milhão de toneladas de CO2 por ano em um complexo petroquímico, embora ainda esteja atrás de seus vizinhos em termos de desenvolvimento de CCS.

Mercado de compensação de carbono pode chegar a US$ 1 trilhão

O financiamento da União Europeia para CCS foi principalmente capital de risco fluindo para empresas de captura direta de ar como a Climeworks, que garantiu US$ 650 milhões em abril. A UE destinou grande parte de seu financiamento à descarbonização industrial, com US$ 420 milhões investidos em projetos de cimento e aço.

“A política dos EUA tem sido generosa com a CCS, o que deve levar a mais investimentos em projetos em 2023. À medida que a descarbonização de setores difíceis de reduzir ganha impulso e o apoio político aumenta globalmente, a BNEF espera que os recordes de aportes em CCS continuem a ser quebrados”, concluiu a companhia.

Fonte: BNEF

Fonte: BNEF

O que é CCS?

A captura, utilização e armazenamento de carbono é uma tecnologia essencial necessária para descarbonizar setores difíceis de reduzir, como petroquímico e cimento, e fornecer energia limpa 24 horas por dia por meio de usinas de gás equipadas com equipamentos de captura.

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020. Atualmente, é Analista de Comunicação Sênior do Canal Solar e possui experiência na cobertura de eventos internacionais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.