17 de abril de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 13,1GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 28,5GW

Itaipu empossa a nova diretoria executiva

Direção contará com três advogados, um engenheiro técnico e um economista, todos com carreiras políticas

Autor: 4 de abril de 2023Setor Elétrico
6 minutos de leitura
Itaipu empossa a nova diretoria executiva

Quatro novos integrantes da diretoria da Itaipu Binacional foram empossados

Quatro novos integrantes da diretoria da Itaipu Binacional foram empossados na semana passada. Assumiram os cargos Renato Soares Sacramento (diretor técnico executivo); Luiz Fernando Delazari (diretor jurídico); Carlos Carboni (diretor de Coordenação) e Iggor Gomes Rocha (diretor administrativo).

Durante a cerimônia de posse, todos usaram suas falas para reforçar o direcionamento da gestão na atenção às pessoas e ao ecossistema das comunidades da área de influência da empresa.

Carboni foi o primeiro a falar e reforçou o alinhamento da empresa com as políticas do governo federal. “Uma missão que foi colocada pelo presidente aqui na posse do diretor-geral é que a Itaipu não esteja focada apenas na geração de energia, mas que tenha uma relação com a região e com o Estado dentro de metas de ação social e ambiental”.

Itaipu, segundo o novo diretor jurídico, Luiz Fernando Delazari, tem potencial para auxiliar o governo federal em algumas das metas da administração, principalmente no que diz respeito ao resgate da cidadania, o combate à fome e melhoria das condições de vida da população.

“São frentes de luta a que se alia a Itaipu. Nada que interesse, que diga respeito, que toque e transforme a vida dos brasileiros é alheio à empresa. Nosso papel é zelar para que, dentro dos limites estatutários e legais, ela contribua fortemente para que o presidente possa realizar a obra de união e reconstrução nacional”.

Renato Soares Sacramento, citou dois desafios da Itaipu neste novo ciclo. “O primeiro deles é o Plano de Atualização Tecnológica (PAT), maior e mais complexo projeto já executado desde a sua construção. O segundo desafio, e maior deles, é a revisão do Anexo C [que trata das bases financeiras e de prestação de serviço de eletricidade], tenho certeza de que essa administração terá sucesso na jornada e teremos um novo acordo que perdure pelos próximos 50 ou 100 anos”, pontuou.

O economista Enio Verri, diretor geralbrasileiro  da Itaipu Binacional, foi empossado no dia 16 de fevereiro. Na ocasião, disse que Itaipu “vai continuar a sua missão de entregar energia limpa, renovável, a preço justo e promovendo o desenvolvimento social.”

Currículo dos diretores

Enio Verri

Nascido em Maringá (PR), Enio Verri, 61 anos, é economista e mestre em Economia pela UEM (Universidade Estadual de Maringá) e doutor em Integração da América Latina pela USP (Universidade de São Paulo), além de especialista em Teoria Econômica pela Faculdade Estadual de Ciências Econômicas de Apucarana. Também é professor aposentado do Departamento de Economia da UEM, onde foi admitido em 1997.

O novo diretor tem ampla experiência na administração pública, nas esferas municipal, estadual e federal. Na Prefeitura de Maringá, foi secretário municipal de Fazenda (2001 – 2003) e secretário de Governo (2003 – 2004). Atuou como assessor técnico na Presidência da Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional (2004 – 2005) e chefiou o gabinete do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (2005 – 2006).

De volta ao Paraná, foi eleito deputado estadual e acabou convidado para assumir a Secretaria de Estado de Planejamento, onde ficou até 2010. Foi reeleito deputado estadual para o mandato 2011 a 2014, ano em que conquistou, pela primeira vez, a vaga para a Câmara Federal. Foi reeleito deputado federal em 2018 e 2022.

Na Câmara, Enio Verri foi membro titular da Comissão de Finanças e Tributação, entre outras comissões temporárias ou permanentes. Mais recentemente, integrou o grupo temático de Planejamento, Orçamento e Gestão da equipe de transição do presidente Lula.

Iggor Gomes Rocha (diretor administrativo)

Graduado em Direito pela UFPR (Universidade Federal do Paraná). É especialista em Direito Administrativo e mestre em Direito Econômico e Socioambiental pela PUC-PR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná), com período de Legal Studies na Fordham Law School (Fordham University, Nova Iorque – EUA), e possui MBA em Empreendedorismo. Advogado, ele foi assessor parlamentar no Congresso Nacional, além de professor universitário e membro da SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência).

Carlos Carboni (diretor de Coordenação)

Graduado em Direito pela Unipar (Universidade Paranaense), cursa MBA em Gerenciamento de Processos pela FGV (Fundação Getúlio Vargas). É advogado e tem vasta experiência em cargos públicos.

Foi assessor parlamentar na Câmara dos Deputados, gerente regional da GEAP Saúde – em Curitiba, chefe de gabinete na Casa Civil da República – em Brasília, e também chefe da Unidade Avançada do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) – em Francisco Beltrão (PR). Entre janeiro de 1997 e dezembro de 2004 ocupou cargos eletivos de vice-prefeito e vereador no município de Capanema (PR).

Luiz Fernando Ferreira Delazari (diretor jurídico)

Graduado em Direito pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), é especialista em Gestão de Compliance pelo Instituto Insper e mestre em Direito Constitucional pela Unibrasil. Foi promotor de justiça no Ministério Público do Estado do Paraná e secretário de Estado da Segurança Pública do Paraná, além de assessor jurídico parlamentar no Senado Federal.

Desde janeiro de 2010 é sócio da Luiz Fernando Delazari Sociedade de Advogados. Entre 2007 e 2010 foi membro de dois Conselhos de Administração: o da Centrais Elétricas do Rio Jordão S/A (Elejor) e o da Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná). No mesmo período, presidiu o Centran (Conselho Estadual de Trânsito do Paraná).

Renato Soares Sacramento (diretor técnico executivo)

Graduado em UFMG (Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Minas Gerais), com curso de extensão em Otimização de Sistemas Hidrotérmicos, patrocinado pela Eletrobras, no Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia (Coppe-UFRJ) e na Universidade de Waterloo – no Canadá.

Com mais de 40 anos de experiência em empresas de energia elétrica, trabalhou na Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) e nas Centrais Elétricas Brasileiras S.A (Eletrobras), onde foi Diretor Interino de Geração.

Exerceu cargos técnicos e funções de gerência nas áreas de planejamento e programação da operação energética, contabilização e comercialização de energia elétrica, além de coordenar grupos e comitês técnicos em órgãos de coordenação da operação energética dos Sistemas Interligados Nacional (GCOI), dos Sistemas Isolados (GTON e CCON) e do Sistema Eletrobras-Itaipu-Ande (CECOI e CADOP). Participou, como representante da Eletrobras, em tratativas bilaterais entre o Brasil e o Paraguai relativas ao Tratado de Itaipu.

Wagner Freire

Wagner Freire

Wagner Freire é jornalista graduado pela FMU. Atuou como repórter no Jornal da Energia, Canal Energia e Agência Estado. Cobre o setor elétrico desde 2011. Possui experiência na cobertura de eventos, como leilões de energia, convenções, palestras, feiras, congressos e seminários.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.