Jinko Solar lidera importação de módulos fotovoltaicos em 2022

Estudo Estratégico de Geração Distribuída da Greener destaca que a fabricante importou cerca de 3 MWp
volume de módulos FV demandados em 2022 ultrapassou os 17 GWp. Foto: Freepik

De acordo com o Estudo Estratégico de Geração Distribuída da Greener, a Jinko Solar liderou o volume de módulos fotovoltaicos importados no ano passado com 3.065 MWp.

Dentre as 71 marcas que forneceram painéis solares para o Brasil, as 10 com maior volume foram responsáveis por 81% do total importado.

Gráfico: Greener, 2023
Gráfico: Greener, 2023

Além disso, a consultoria apontou que o volume de módulos demandados pelo mercado brasileiro em 2022 para atender a geração solar ultrapassou os 17 GW, alta de 73% em relação a 2021 (10,3 GW).

No total, de acordo com a pesquisa, foram viabilizados investimentos superiores a R$ 64 bilhões tanto para a GD (geração distribuída) quanto para a GC (geração centralizada).

Gráfico: Greener, 2023
Gráfico: Greener, 2023

Módulos: custos de importação e preços

Outro ponto enfatizado pela Greener é que o frete internacional apresentou uma redução de 85% em janeiro de 2023 comparado a janeiro de 2022, impactando positivamente os custos de importação.

Com relação ao custo do painel solar no Brasil, houve queda ao longo de 2022, com redução de 20% de janeiro de 2023 comparado a janeiro do ano anterior.

“Além da diminuição do preço FOB (free on board) do módulo, a desvalorização do dólar e do frete contribuíram para a queda dos custos”, concluíram.

Gráfico: Greener, 2023
Gráfico: Greener, 2023
Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal