Kstar lança usina flutuante fotovoltaica que gera 650 GWh

Projeto localizado na China vai reduzir cerca de 648 mil toneladas de CO2 que seriam emitidas na atmosfera
Projeto Taihan tem uma área de, aproximadamente, 4.933 quilômetros na província de Zhejiang, no leste da China
Projeto Taihan tem uma área de, aproximadamente, 4.933 quilômetros na província de Zhejiang, no leste da China. Foto: Kstar/Divulgação

A Kstar anunciou o lançamento da usina flutuante fotovoltaica de 550 MW em Wenzhou, China, que é equipada com sua solução de inversor GSM3125C-MV35. O sistema do projeto passou a operar conectado à rede.

Ao todo, o sistema irá gerar 650 GWh de energia limpa para a rede de energia. Assim, o projeto reduzirá, anualmente, cerca de 648 mil toneladas por ano de CO2 que seriam emitidas na atmosfera.

O projeto Taihan tem uma área de, aproximadamente, 4.933 quilômetros quadrados na praia, em uma área fechada da província de Zhejiang, no leste da China. Ele é um dos maiores projetos fotovoltaicos que combinam energia solar flutuante com a aquicultura.

A usina flutuante fotovoltaica está localizada em uma região desafiadora para a implementação de uma planta solar, uma vez que tem clima subtropical marítimo de monção, com um verão de altas temperaturas e chuvas. Os tufões são frequentes e são combinados com condições de alta concentração de sal e umidade.

A solução baseada no inversor GSM3125C-MV foi escolhida para garantir a estabilidade operacional a longo prazo da planta, uma vez que tem um alto nível de proteção anticorrosiva e desempenho confiável. Também inclui uma interface de armazenamento de energia, que permitirá uma atualização futura do sistema.

Imagem de Redação do Canal Solar
Redação do Canal Solar
Texto produzido pelos jornalistas do Canal Solar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal