Liberação de novas usinas chega a 493 MW em maio e supera meta da ANEEL

Segundo a agência, esse acréscimo equivale a montante de energia suficiente para abastecer uma cidade com cerca de 600 mil habitantes
1 minuto(s) de leitura

A ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) autorizou em maio a operação comercial de 493,81 MW de potência na geração nacional no Brasil. O número supera em 76% o total previsto para o mês, que era de 280,15 MW.

Segundo a agência, esse acréscimo equivale a montante de energia suficiente para abastecer uma cidade com cerca de 600 mil habitantes. As usinas de fontes eólica (220 MW), solar (100 MW) e biomassa (126 MW) respondem por 90% do aumento.

A pesquisa aponta ainda que o estado que apresentou a maior expansão na matriz elétrica foi Sergipe (1.515,64 MW), que possui a maior térmica do Brasil, a Porto do Sergipe I, de 445 MW. Em segundo aparece o Piauí (523,35 MW), puxado em parte pelo complexo fotovoltaico São Gonçalo, seguido pelo Rio Grande do Norte, com 258,88 MW predominantemente eólicos.

Outro destaque do mês foi a liberação de pequenas usinas termelétricas, contratadas no Leilão de Geração 02/2016, que passaram a atender cinco comunidades no Amazonas.

Com isso, o Brasil alcançou em 2020, até o momento, a capacidade instalada de 172.574 MW.  Desse total em operação, 82,75% são impulsionados por fontes renováveis.​

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal