4 de março de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,9GW

Mais da metade da potência instalada em agosto provém de sistemas FV

No total, segundo a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), 83% da matriz elétrica é de fontes renováveis

Autor: 6 de setembro de 2022Indicadores
2 minutos de leitura
Mais da metade da potência instalada em agosto provém de sistemas FV

Potência instalada da fonte solar segue em expansão no Brasil. Foto: Envato Elements

De acordo com dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), as usinas solares e eólicas respondem pela maior parte da expansão verificada em agosto, de 650,14 MW.

Mais da metade (57%) da potência agregada à matriz elétrica no mês provém de sistemas fotovoltaicos e 220,15 MW (34%) de eólicas.

Trata-se da segunda melhor marca do ano, superada apenas pelo mês de julho, no qual entraram em operação 708,78 MW. Em 2022, até 31 de agosto, houve crescimento de 3.706 MW na capacidade das plantas.

Brasil atinge marca de 5,5 mil cidades com GD solar

Outro dado destacado pela agência é que o Brasil ultrapassou os 185 GW na capacidade de geração. Desse total em operação, 83,26% correspondem a usinas que geram a partir de fontes renováveis.

A marca foi alcançada com a entrada em operação de unidades geradoras em quatro plantas de três estados, liberadas para operação comercial nesta terça-feira (06).

As unidades que começam a operar comercialmente, segundo o MME (Ministério de Minas e Energia), demonstram a multiplicidade de fontes e locais característica da geração de energia no país.

Em Minas Gerais, por exemplo, estão as usinas solares fotovoltaicas Janaúba 8, na cidade de Janaúba, com 51,45 MW liberados, e Lar do Sol 7, em Pirapora, com 13,2 MW.

A Usina Eólica Quina, em Igaporã/BA, recebeu a liberação de quatro unidades, reunindo 10,8 MW. E a Usina Termelétrica Barra Bonita I, no município de Pitanga/PR, teve duas unidades liberadas, totalizando 2,95 MW de potência.

Gráfico: MME

Gráfico: MME

O ano de 2022 conta com novas usinas em 16 estados das cinco regiões brasileiras. Os com maior expansão na capacidade de geração elétrica são, em ordem decrescente, Bahia (671,67 MW), Minas Gerais (610,40 MW) e Rio Grande do Norte (521,14 MW).

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020. Atualmente, é Analista de Comunicação Sênior do Canal Solar e possui experiência na cobertura de eventos internacionais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.