18 de agosto de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5,61GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 12,3W

MS inicia estudos para instalação de usinas FV em órgãos públicos 

Avaliação sobre a viabilidade dos projetos de energia solar será concluída dentro de até 90 dias

Autor: 27 de junho de 2022Investimentos e Negócios
MS inicia estudos para instalação de usinas FV em órgãos públicos 

Estudos sobre a viabilidade das instalações deverão ser concluídos até setembro. Foto: Governo de MS / Divulgação

O Governo de Mato Grosso do Sul (MS) autorizou o início de estudos técnicos para implantação, manutenção e operação de usinas de energia solar visando abastecer parte dos órgãos públicos do estado. 

A autorização foi concedida ao grupo de empresas formado por Garin Infraestrutura Assessoria e Participações, Moysés & Pires Sociedade de Advogados e INEL (Instituto Nacional de Energia Limpa). O grupo de trabalho terá 90 dias para concluir os estudos. 

“É uma visão estratégica. A gente entende que priorizar a geração de energia limpa, renovável, é contribuir para a questão ambiental, para a sustentabilidade de Mato Grosso do Sul para a sustentabilidade de Mato Grosso do Sul, do Brasil e do mundo”, disse o governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

De acordo com o Estado, estudos preliminares apontam que, em Mato Grosso do Sul, a taxa de incidência solar chega a 5.200 wh/m² ao dia, quase o dobro da irradiação da Alemanha e de outros países europeus. 

Apesar de todo o potencial, a fonte não tem sido explorada pelo estado da maneira que poderia. Atualmente, Mato Grosso do Sul é apenas o 13ª estado brasileiro com maior volume de potência instalada solar em órgãos do Poder Público no segmento de GD (geração distribuída).

Tal motivo talvez ajude a explicar o atual interesse do Governo na instalação dos sistemas de energia solar fotovoltaica.

Somente em 2019, o consumo de energia elétrica das entidades ligadas à Administração Pública de Mato Grosso do Sul ultrapassou os 170 milhões de KWh.

Trata-se de um volume que poderia ter sido oriundo da produção de energia por meio da solar e garantido uma maior economia para o Administração e sustentabilidade para a região.

Henrique Hein

Henrique Hein

Coordenador da Revista Canal Solar. Atuou no Correio Popular e na Rádio Trianon. Possui experiência em produção de podcast, programas de rádio, entrevistas e elaboração de reportagens. Acompanha o setor solar desde 2020.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.