2 de março de 2021
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 3,28 GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 4,90 GW

MME publica diretrizes dos leilões de energia elétrica

Ministério de Minas e Energia divulgou as datas dos certames A-3, A-4, A-5 e A-6

Autor: 20 de janeiro de 2021Setor Elétrico
MME publica diretrizes dos leilões de energia elétrica

O MME (Ministério de Minas e Energia) publicou no DOU (Diário Oficial da União) as diretrizes dos leilões de energia nova A-3, A-4, A-5 e A-6.

Os certames A-3 e A-4 estão previstos para ocorrer em 25 de junho deste ano e têm por objetivo o suprimento do crescimento de mercado das distribuidoras do SIN (Sistema Interligado Nacional) nos anos de 2024 e 2025, respectivamente, e com diferentes prazos de CCEAR (Contrato de Compra de Energia no Ambiente Regulado).

No Leilão A-3 de 2021, com início de suprimento em 2024, poderão participar empreendimentos de fonte eólica, solar e hidrelétrica na modalidade por quantidade, e os termelétricos a biomassa na modalidade por disponibilidade. Já para o Leilão “A-4”, serão permitidas as mesmas fontes, porém com início de suprimento em 2025.

A portaria estabelece ainda que deverão ser negociados no mínimo 30% da energia habilitada dos empreendimentos.

Os que pretenderem participar deverão requerer o cadastramento e a habilitação técnica dos projetos à EPE (Empresa de Pesquisa Energética) até às 12h de 26 de fevereiro, conforme modelo a ser disponibilizado no sítio eletrônico do MME.

Leilões A-5 e A-6

Segundo o MME, os leilões A-5 e A-6 serão realizados em sequência a partir de 30 de setembro deste ano. O prazo para cadastramento e entrega de documentos será distinto, sendo até 24 de março para hidrelétricas superiores a 50 MW e de 29 de março a 6 de maio para as demais fontes.

O início do suprimento acontecerá respectivamente em 2026 e 2027 e a eventual compra frustrada no primeiro certame não poderá ser contratada no leilão A-6.

Empreendedores cujos projetos eólicos, solares, hidroelétricos, térmicos a biomassa que já tenham sido cadastrados junto à EPE para participação em outros leilões poderão ratificar o cadastramento dos ativos, estando dispensados da reapresentação de documentos, desde que mantidos inalterados os parâmetros, características técnicas e demais informações dos projetos.

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Experiência como produtor, repórter e apresentador em diferentes veículos de comunicação: mídia impressa, online e televisiva.

Comentar