Novas usinas na PB deve movimentar R$ 5,5 bi até 2025, estima ANEEL

O valor mencionado é decorrente de investimentos em geração, transmissão e distribuição de energia
Novas usinas na PB deve movimentar R$ 5,5 bi até 2025, estima ANEEL

O setor elétrico da Paraíba deve receber investimentos de R$ 7 bilhões até 2025, criando aproximadamente 54 mil empregos diretos. Sendo que, somente em novas usinas de energia, os aportes no estado paraibano devem somar R$ 5,5 bilhões, com destaque para a expansão das fontes solar e eólica, aplicadas em áreas mais carentes do interior do estado.

O levantamento foi realizado pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) e divulgado durante o 1º Fórum de Energia Solar do Sertão, realizado na última sexta-feira (17), no Campus Pombal da UFCG (Universidade Federal de Campina Grande).

“A atuação segura e transparente da ANEEL na regulação do setor elétrico brasileiro vai proporcionar investimentos na casa dos R$ 7 bilhões para o setor elétrico da Paraíba até o ano de 2025, gerando cerca de 54 mil empregos diretos”, afirmou André Pepitone, diretor-geral da ANEEL.

O valor mencionado é decorrente de investimentos em geração, transmissão e distribuição de energia. O montante equivale a mais de 11% do PIB (produto interno bruto) anual do estado, que, em 2017, foi de R$ 62,4 bilhões, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Além de Pepitone, o fórum, que teve como tema “Energia Solar no Sertão Nordestino”, contou com a presença dos diretores da ANEEL Sandoval Feitosa e Efrain Cruz e do presidente da Chesf, Fabio Lopes.

“O sertão nordestino, que ora foi castigado pelo sol, agora poderá usar esse mesmo sol para ser um vetor de desenvolvimento da região por meio de usinas solares”, ressaltou Cruz.

“Temos sol e vento abundantes no Nordeste e com gente capaz e trabalhadora. Com a energia farta do sol e dos ventos, transformará e libertará a região do semi-árido da pobreza”, acrescentou Feitosa.

Ainda segundo a ANEEL, aproximadamente R$ 767 milhões serão investidos, até 2025, no setor de transmissão, gerando cerca 1,7 mil novos postos de trabalho.

Imagem de Ericka Araújo
Ericka Araújo
Head de jornalismo do Canal Solar. Apresentadora do Papo Solar. Desde 2020, acompanha o mercado fotovoltaico. Possui experiência em produção de podcast, programas de entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Em 2019, recebeu o Prêmio Jornalista Tropical 2019 pela SBMT e o Prêmio FEAC de Jornalismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal