ONS estima crescimento expressivo da carga no 1º bimestre de 2021

Os índices esperados são de aumentos de 3,9% e de 2,4% em janeiro e fevereiro, respectivamente

A carga no primeiro bimestre de 2021 deve ter um crescimento expressivo quando comparado a 2020. É o que estima o ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico).

De acordo com o operador, os índices devem subir 3,9% e 2,4% em janeiro e fevereiro, respectivamente no país. Já no Sudeste e Centro-Oeste os aumentos deverão ser de 3,9% e de 3,2%.

Tal expansão se deve, segundo o ONS, por conta do aumento das temperaturas no próximo período em relação ao registrado no início de 2020.

Até 2025, a empresa trabalha com a perspectiva de crescimento médio anual de 3,6% da carga e de 3,0% do PIB (Produto Interno Bruto) – influenciado pelo elevado carregamento estatístico de 2020.

Outros dados

Após 2022, o operador disse que espera um ambiente econômico mais estável permita uma elevação da confiança dos agentes, recuperação do mercado de trabalho e expansão da demanda doméstica.

“A aceleração do crescimento mundial trará maior impulso aos setores exportadores, sobretudo de commodities. Uma maior estabilidade econômica propiciará também uma retomada mais significativa dos investimentos nos próximos anos, com destaque para o setor de infraestrutura, gerando efeitos sobre a produtividade da economia”.

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal