5 de março de 2021
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 3,28 GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 4,90 GW

PLD Horário terá transição tranquila e segura, afirma CCEE

Implementação de um modelo horário de preços é uma meta do setor há quase 20 anos

Autor: 30 de dezembro de 2020Setor Elétrico
PLD Horário terá transição tranquila e segura, afirma CCEE

A CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica) irá calcular no dia 31 de dezembro os valores oficiais para o PLD (Preço de Liquidação das Diferenças) Horário, que entrarão em vigor a partir de janeiro de 2021.

De acordo com a organização, a mudança é expressiva, mas os dois anos reservados à preparação do mercado asseguram que a transição será tranquila e segura.

“A implementação de um modelo horário de preços é uma meta do setor elétrico há quase 20 anos, que sairá do papel em menos de um mês”, comemorou Talita Porto, vice-presidente do Conselho de Administração da CCEE.

“Tivemos um trabalho árduo de atualização e preparação de nossas equipes, de aprimoramentos da ferramenta de cálculo e de preparação dos agentes para essa novidade. Agora, vamos colher os resultados desse esforço”, destacou.

A entidade apontou que o PLD Horário fará com que a precificação da energia comercializada no país reflita de forma mais rápida mudanças nos cenários de geração e consumo ao longo do dia.

Também afirmou que abre as portas para a criação de novos produtos e tipos de contratos a serem oferecidos no mercado livre, além de auxiliar o setor em seu processo de modernização.

Fases do PLD Horário

O MME (Ministério de Minas e Energia) anunciou, em setembro de 2019, a decisão de implantar o preço horário em duas fases. A primeira delas começou a valer a partir de janeiro deste ano, quando o ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) adotou o Dessem (Modelo de Despacho Hidrotérmico de Curtíssimo Prazo) na programação de operação.

Já na segunda fase, que será implementada em janeiro de 2021, a CCEE vai adotar o Dessem no cálculo do PLD, na contabilização e na liquidação do mercado de curto prazo.

“Um dos pontos debatidos durante a reta final da implementação, a necessidade de aprimoramento nos modelos de previsão de carga em bases horárias não deve ser impeditiva para a aplicação do Dessem a partir de janeiro”, apontou Talita.

Para ela, nada impede que, ao longo dos primeiros meses, o mercado continue utilizando os métodos atuais e que o modelo previsor seja implementado quando estiver funcionando de forma estável e consolidada.

Os resultados dos cálculos do PLD para cada hora do dia seguinte poderão ser consultados no portal e no aplicativo para dispositivos móveis da organização. Para ter acesso à visualização a partir do dia 31, é necessário atualizar o AppCCEE para a versão 1.9.0.

‘Preço horário não afetará a GD fotovoltaica’

De acordo com Bernardo Marangon, especialista em mercados de energia elétrica e diretor da Exata Energia, é importante destacar que a chegada do preço horário a partir do ano que vem no âmbito comercial do setor elétrico não afeta a GD (geração distribuída) fotovoltaica.

“Esta alteração terá efeitos apenas para os participantes do mercado livre. Para os projetos solares do ACL (Ambiente de Contratação Livre) certamente trará um efeito positivo, pois os preços são maiores nos momentos em que há maior demanda por energia, justamente o horário em que os projetos estão gerando mais energia”, enfatizou Marangon.

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Experiência como produtor, repórter e apresentador em diferentes veículos de comunicação: mídia impressa, online e televisiva.

Comentar