Pesquisadores lançam primeiro experimento orbital com energia solar espacial

Segundo os cientistas, este teste inicial tem como objetivo analisar o processo de conversão de energia
2 minuto(s) de leitura

Pesquisadores do Laboratório de Pesquisa Naval dos Estados Unidos lançaram, no dia 17 de maio, o primeiro experimento orbital com energia solar espacial, a bordo de um avião da Força Aérea americana. Eles enviaram ao espaço um módulo fotovoltaico de telha quadrada de 12 polegadas que deve testar a viabilidade de sistemas de energia solar que convertem a luz do sol em microondas por radiofrequência.

Segundo os cientistas, este teste inicial tem como objetivo analisar o processo de conversão de energia da antena e o desempenho térmico.

“Esse experimento de voo permite que os pesquisadores testem o hardware em condições espaciais reais. A entrada da luz solar viaja pela atmosfera da Terra, filtrando o espectro e reduzindo o brilho”, afirma o grupo de pesquisa.

Os pesquisadores explicaram que as células solares usadas no dispositivo foram fabricadas com uma camada adicional para capturar a luz azul no espectro no espaço. “Essa é uma das razões pelas quais a energia de um painel solar no espaço é maior que no solo”, concluíram.

Usina solar espacial

A JAXA  (Agência de Exploração Aeroespacial do Japão) anunciou em 2014 um projeto para construir usinas solares orbitais com capacidade de 1 GW até 2030.

Já a China disse, no ano passado, que pretende ser o primeiro país a lançar usinas fotovoltaicas no espaço que colhe energia solar e envia de volta à Terra.

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal