14 de abril de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 13,1GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 28,4GW

Preço do frete marítimo subirá nas próximas semanas

Mercado aquecido pós-carnaval e blank sailing estão entre os motivos que explicam a alta

Autor: 21 de fevereiro de 2023Logística
3 minutos de leitura
Preço do frete marítimo subirá nas próximas semanas

Preço do frete marítimo chegou a custar menos de U$$ 1 mil em janeiro. Foto: Freepik

O preço do frete para transportar commodities nos navios chineses que abastecem as indústrias ao redor do mundo voltará a subir nas próximas duas semanas após registrar uma drástica queda nos últimos quatro meses.

No primeiro semestre de 2022, o valor do frete marítimo chegou a superar a barreira dos U$$ 16 mil por causa da grande demanda de produtos e da pandemia de Covid – que, com o alto número de infecções, atrapalhou a operacionalização da grande maioria dos portos chineses, atrasando a entrega de mercadorias e afetando diversos segmentos da cadeia produtiva, entre eles o de energia solar. 

Contudo, na virada de outubro para novembro, a tarifa passou a sofrer uma queda brusca em razão da desaceleração de algumas economias, que fizeram com que o transporte de carga chegasse a custar menos de U$$ 1 mil dólares em janeiro deste ano, antes do chegada do Ano-Novo Chinês. 

Por que o frete vai aumentar?

Em entrevista ao Canal Solar, Maiara Cordova, gerente de produtos de importação marítima na Allog Group, empresa com expertise em logística de modais marítimos, explica que o aumento previsto no preço do frete para as próximas semanas ocorre por alguns motivos.

O primeiro deles está no fato de que, historicamente, as importações de produtos para o Brasil começam a se aquecer após o período do Carnaval, com a chegada de pedidos que tiveram a sua entrega postergada em razão do feriado do Ano-Novo Chinês. 

“Devemos ter as duas próximas semanas com bastante dificuldade de espaço nos navios, principalmente, no caso dos equipamentos de energia solar, nos principais portos que essa operação ocorre, como Xangai e Ningbo para Santos, Paranaguá e Navegantes”, pontou. 

Outra explicação acontece em razão do blank sailing – conceito utilizado dentro do comércio exterior para comunicar o cancelamento da atracação de um navio na escala de determinado porto, alterando parcialmente ou totalmente a sua rota. 

Nesses casos, os armadores cancelam a viagem programada para a embarcação a fim de acumular cargas para o próximo navio. 

“Foi um evento adotado ao longo das últimas semanas, que contribuiu para gerar acúmulo de carga e fazer com que os navios passassem a sair mais cheios. Isso, consequentemente, fará com que o reajuste (do frete marítimo) ganhe ainda mais força”, explicou Maiara.

Quanto vai aumentar?

De acordo com Eudes Silveira, diretor da Port Trade, empresa que também atua com logística nacional e internacional de modais marítimo, o valor da importação de contêineres da China seguirá abaixo dos valores praticados no primeiro semestre do ano passado.

Segundo o profissional, apesar dos aumentos que serão registrados, o valor do frete marítimo seguirá dentro uma margem de U$$ 1,5 mil até U$$ 2 mil nas próximas semanas. 

“Trata-se de um aumento que não assusta o mercado brasileiro. Ainda é um frete muito bom para se trabalhar, porque o Brasil absorve muito bem um frete com até U$$ 3 mil”, comentou ele. 

Henrique Hein

Henrique Hein

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como repórter do Jornal Correio Popular e da Rádio Trianon. Acompanha o setor elétrico brasileiro pelo Canal Solar desde fevereiro de 2021, possuindo experiência na mediação de lives e na produção de reportagens e conteúdos audiovisuais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.