Receita de empresas do setor solar tem alta acima de 40%

Segundo balanço divulgado pela SolarEgde, a receita da empresa no primeiro trimestre deste ano foi de US$ 431,2
2 minuto(s) de leitura

O mercado de energia fotovoltaica permanece aquecido. É o que apontam os resultados financeiros divulgados por empresas do setor solar referentes ao ano de 2019 e ao primeiro trimestre deste ano.

Segundo balanço divulgado pela SolarEgde, a receita da empresa no primeiro trimestre deste ano foi de US$ 431,2 milhões, uma alta de 59% em comparação com o mesmo período do ano passado, quando a receita foi de US$ 271,9 milhões. Já a receita relacionada ao negócio de energia solar foi de US$ 407,6 milhões, um aumento de 61% em relação ao primeiro trimestre do ano passado, quando o montante foi de US$ 253,1 milhões.

Para Zvi Lando, CEO da SolarEdge, o primeiro trimestre de 2020 foi excepcional, mesmo em função da instabilidade causada pela pandemia. “Apesar dos desafios desencadeados pela Covid-19 durante o trimestre, conseguimos levar produtos para nossos clientes e satisfazer a demanda. Atualmente, apesar de muitas paralisações impostas pelo governo, nossos funcionários continuam trabalhando e operando nossos negócios, sem interrupções significativas”.

A Risen também apresentou alta na sua receita. Segundo o último balanço divulgado pela fabricante, a empresa registrou uma receita de aproximadamente US$ 2,03 bilhões no ano passado, um aumento de 47,7% em relação a 2018.

A receita operacional da fabricante LONGi também teve alta no ano passado. Segundo a empresa, o aumento foi de 49,62% em comparação a 2018, atingindo cerca de US$ 4,6 bilhões em 2019. Ainda segundo balanço divulgado pela fabricante, a receita das operações no primeiro trimestre deste ano foi de aproximadamente US$ 1,2 bilhão, uma alta de 50,60% em comparação com o primeiro trimestre de 2019.

Já o lucro da Solis no primeiro trimestre deste ano foi de quase oito vezes superior ao previsto. Segundo a empresa, o desenvolvimento ativo em mercados externos, como os Estados Unidos, Reino Unido, Holanda e Austrália, aumentou a conta de receita externa da empresa para outro patamar. Com isso, em comparação com o primeiro trimestre do ano passado, a taxa de crescimento do lucro líquido atingiu uma alta de 766,54%.

Imagem de Ericka Araújo
Ericka Araújo
Head de jornalismo do Canal Solar. Apresentadora do Papo Solar. Desde 2020, acompanha o mercado fotovoltaico. Possui experiência em produção de podcast, programas de entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Em 2019, recebeu o Prêmio Jornalista Tropical 2019 pela SBMT e o Prêmio FEAC de Jornalismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal