26 de maio de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.99GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 10,7W

Sistema híbrido “All-in-one” de rápida instalação

O sistema “All-in-one” X-ESS G4 da Solax possibilita a instalação de inversor, componentes de proteção e baterias

Autor: 28 de março de 2022Artigos técnicos
Sistema híbrido “All-in-one” de rápida instalação

Foto: Solax

Conforme o mercado fotovoltaico vai se expandindo e se popularizando, vão surgindo novas demandas para soluções mais práticas e eficientes.

Diante dessas demandas, vão surgindo também novas soluções, como é o caso do sistema “all-in-one” apresentado pela Solax.

Este é um sistema que permite que em um único aparelho seja integrado o inversor híbrido, a caixa de proteção e as baterias, como veremos a seguir.

X-ESS G4

Vamos separar o sistema X-ESS G4 em três partes, sendo: inversor híbrido (X1-Hybrid G4), caixa de proteção (Matebox) e baterias (Triple Power 3.0 Battery).

X1-Hybrid G4

O grande ponto a se destacar desse inversor híbrido é sem dúvida o seu poder de “oversizing” ou sobredimensionamento de 150%, fazendo com que toda a geração excedente seja redirecionada para carregar as baterias.

Em um exemplo prático, suponhamos que você instale 7,5 kWp de potência de módulos fotovoltaicos, porém, você irá precisar de apenas 5 kW de inversor. Entretanto, ao contrário do que tínhamos no passado, esses 2,5 kWp de módulos não serão mais perdidos, pois o inversor X1-Hybrid G4 é capaz de empregar essa energia sobressalente no carregamento das baterias, como demonstrado na imagem abaixo.

Inversor comum de 5 kW a energia acima de 5 kW é perdida

Inversor comum de 5 kW: a energia acima de 5 kW é perdida. Fonte: Solax

Inversor híbrido X1-Hybrid G4 da Solax: a energia excedente é armazenada. Fonte: Solax

Inversor híbrido X1-Hybrid G4 da Solax: a energia excedente é armazenada. Fonte: Solax

Além disso, os inversores são trifásicos com potências que variam de 3 kW a 7,5 kW, têm proteção IP65, temperatura de operação de -40º~60ºC e duas entradas MPPT.

Matebox

Não podemos cometer a injustiça de reduzir a “Matebox” a uma simples “String Box”, pois integrada a ela estão as chaves seccionadoras, dispositivos de proteção, comutadores de transferência e outros dispositivos, como exemplificado na figura abaixo.

Componentes que constituem a Matebox

Componentes que constituem a Matebox. Fonte: Solax

A Matebox agrega vários componentes de forma prática e segura. Fonte: Solax

A Matebox agrega vários componentes de forma prática e segura. Fonte: Solax

Por esse motivo, a Matebox é uma grande responsável pela instalação prática do sistema, pois ao contrário dos sistemas convencionais, não é necessário instalar todos os cabos e conexões, basta apenas conectar os cabos dos módulos à Matebox e o seu sistema estará pronto para entrar em operação, ganhando um tempo precioso na instalação e consequentemente, diminuindo custos. Além de que, as cargas da unidade consumidora podem ser conectadas diretamente à Matebox, como demonstrado a seguir.

Sistema Híbrido de fácil instalação. Fonte: Solax

Sistema Híbrido de fácil instalação. Fonte: Solax

Triple Power 3.0 Battery

Um dos grandes diferenciais da bateria T-BAT 3.0 é a sua capacidade de carregamento. É possível recarregar as baterias em apenas uma hora, o que é muito útil para situações de apagões e uso noturno. Além do mais, a T-BAT 3.0 tem uma vida útil de 6.000 ciclos, proteção IP 67, não contém metais tóxicos ou materiais cáusticos, a temperatura de operação que pode variar entre -30~50ºC e sua capacidade de descarga é de 30 Ah.

T-BAT 3.0 Fonte: Solax

T-BAT 3.0 Fonte: Solax

Considerações finais

A solução “All-in-one” da Solax é realmente um exemplo claro de como estamos em ritmo acelerado de avanços tecnológicos no setor fotovoltaico. Além da parte técnica ser surpreendente, a praticidade e o design também são diferenciais do produto. É notável a preocupação que a Solax teve com a segurança e a aparência do sistema, o que torna possível a sua instalação tanto dentro como fora de casa, podendo ser comparado com um eletrodoméstico – muito mais sofisticado, diga-se de passagem.

Lucas Andrade

Lucas Andrade

Formado em Engenharia Elétrica/Eletrônica pela Universidade de Taubaté (UNITAU) com especialização em energia solar pela UNICAMP e cursando Pós Graduação Lato Sensu em energia solar pela Universidade Federal de Viçosa - UFV.

7 comentários

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.