27 de maio de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5.02GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 10,7W

SolarZ lançará dois produtos no mercado solar

Empresa usará aporte da Domo Invest e pela Bossanova para lançar novas soluções

Autor: 4 de maio de 2022maio 5th, 2022Lançamentos
SolarZ lançará dois produtos no mercado solar

A SolarZ integra o maior centro de empreendedorismo da América Latina. Foto: SolarZ/Reprodução

A SolarZ, plataforma que monitora a performance de usinas solares, recebeu aporte financeiro de dois fundos de investimentos reconhecidos nacionalmente no mercado de venture capital brasileiro, a Bossanova Investimentos e a Domo Invest.

Segundo a empresa, o investimento recebido será usado para estruturar ainda mais a startup para oferecer novos produtos para o mercado fotovoltaico brasileiro.

Thiago Silvano, CEO da SolarZ, afirma que apesar de estar em um estágio de semente no investimento, onde as ideias e produtos passam a ser validados, a startup obteve um crescimento significativo, de mais de 600% no último ano.

Ele acredita que com esse aporte será possível dar início a uma nova fase da SolarZ, trazendo outras soluções e atraindo ainda mais profissionais qualificados para o banco de talentos da empresa.

“Enquanto uma startup inovadora, que cresce mês a mês, a SolarZ se encaixou muito bem na linha de investimento desses fundos. Começamos em 2020 do zero, até chegarmos à marca de mais de 200 mil usinas monitoradas, fechando negócio com 2,3 mil integradores. Temos um crescimento de foguete e trabalhamos para oferecer várias soluções para o mercado de energia solar”, explica Silvano.

Atualmente, a SolarZ integra o maior centro de empreendedorismo da América Latina, o Cubo Itaú, e também foi selecionada para a etapa final do programa de inovação internacional promovido pela EDP. Tudo isso possibilitou uma maior conexão com outros empreendedores do Brasil e do mundo, para o desenvolvimento da empresa.

Com a entrada da Bossanova – maior fundo de investimento via venture capital da América Latina com mais de mil empresas investidas no portfólio – e da Domo Invest – gerenciada pelos fundadores da plataforma Buscapé – haverá um crescimento significativo da startup, que receberá também um preparo inteligente para que seja feita uma evolução de forma acelerada e estruturada.

Além do monitoramento dos sistemas fotovoltaicos, que auxilia nos processos de pós-venda, a SolarZ pretende lançar a sua própria plataforma de CRM, ajudando integradores nas vendas e na gestão de relacionamento com o cliente.

Outro produto que deve entrar em breve no mercado de energia solar, é o SolarZ Bank, que visa oferecer crédito para pessoas e empresas que queiram investir em energia solar.

“A SolarZ vem se destacando como uma das principais plataformas de ensino para os empreendedores de energia solar através do SZ Educação, onde já desenvolvemos mais de 2,6 mil empresários do setor fotovoltaico em diversas áreas da gestão e vendas”, explica Fábio Furtado, CMO e CCO da SolarZ.

O executivo ainda afirma que a SolarZ pretende destinar parte do investimento para um projeto que teve início em janeiro de 2022, o que é o SolarZ Summit, onde são produzidos eventos a nível nacional em diversos estados Brasileiros, a fim de trazer ainda mais conhecimento sobre mercado solar para os empresários do ramo.

Saiba mais: 3ª edição do SolarZ Summit será realizada em Belo Horizonte (MG)

A próxima edição do evento será realizada em Belo Horizonte (MG), a partir de quinta-feira (5) e segue até sábado (7), onde são esperadas mais de 400 pessoas.

Ericka Araújo

Ericka Araújo

Desde 2020, acompanha o mercado fotovoltaico. Possui experiência em produção de podcast, programas de entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Em 2019, recebeu o Prêmio Jornalista Tropical 2019 pela SBMT (Sociedade Brasileira de Medicina Tropical) e o Prêmio FEAC de Jornalismo. Já atuou como repórter e apresentadora da Rádio Brasil Campinas. Formada pela PUC Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.