25 de fevereiro de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,8GW

Tendências na indústria FV: polissilício, wafer, células e módulos

InfoLink Consulting fornece resumo das principais tendências de preços no setor solar global

Autor: 23 de novembro de 2023dezembro 8th, 2023Boletim InfoLink
6 minutos de leitura
Tendências na indústria FV: polissilício, wafer, células e módulos

Polissilício é o principal insumo utilizado na fabricação de módulos fotovoltaicos. Imagem: OCI Holdings

Em uma nova atualização semanal para o Canal Solar, a InfoLink Consulting forneceu um resumo das principais tendências de preços na indústria fotovoltaica global.

Polissilício

O setor de polissilício experimentou uma melhoria nas negociações de preços e na entrada de pedidos. No entanto, os setores downstream ainda enfrentam pressões de custos e margens, o que os leva a procurar preços mais baixos junto aos fabricantes de polissilício.

De acordo com o relatório, à medida que a oferta aumenta de forma constante, o inventário de polissilício continuará a acumular-se durante a segunda metade do quarto trimestre.

Uma análise mais específica revela que os preços dos fabricantes Tier 1 diminuíram gradualmente de RMB 70-73/kg, na semana passada, para RMB 65-70/kg esta semana, indicando um declínio nos preços médios de mercado.

Embora o aumento da taxa de utilização do segmento de lingotes tenha impulsionado a demanda, o setor dos wafers enfrenta quedas de preços e o risco de aumento no nível de estoques.

No geral, a InfoLink Consulting afirmou que as perspectivas de oferta-procura dos setores upstream no final do ano permanecem pessimistas.

Wafer

Apesar da liquidação dos estoques em novembro, a oferta e a demanda de wafers atingiram um equilíbrio temporário. Atualmente, os fabricantes aumentaram novamente os planos de produção.

De acordo com a companhia, se os cortes de produção forem inferiores ao esperado em dezembro, surgirá outra onda de risco de aumento nos estoques no final do ano. “Nessa altura, os fabricantes encontram-se num dilema entre ajustar as taxas de utilização e reduzir os preços”.

Nesta semana, os preços médios de comercialização de wafers diminuíram novamente, ficando em RMB 2,3/peça e RMB 3,3/peça para wafers M10 e G12 do tipo P e RMB 2,4/peça e RMB 3,4/peça para wafers M10 e G12 do tipo N, respectivamente. É provável que haja mais quedas na próxima semana.

Célula

Os preços das células pouco mudaram esta semana. Os custos das células M10 do tipo P permanecem estáveis ​​em RMB 0,45/W. Para as células G12, os preços continuaram a subir sob um descasamento entre oferta e procura, atingindo RMB 0,58/W e aproximando-se da nova cotação de RMB 0,6/W,com a diferença de preço atingindo RMB 0,13/W, destacando a disparidade de custos para células de diferentes formatos.

Para as do tipo N, os custos das células M10 TOPCon caíram para RMB 0,5/W esta semana. As células G12 HJT, principalmente para uso no mercado interno e menos para vendas externas, tiveram preços de RMB 0,7/W para as de alta eficiência. A diferença de preço entre as células do tipo N e P atingiu RMB 0,05/W.

Embora os custos das células apresentem flutuações mínimas, os níveis de estoque estão aumentando. Os fabricantes provavelmente cortarão a produção no próximo mês. Recentemente, os produtos G12 estão enfrentando sérios descompassos entre oferta e demanda, à medida que os estoques aumentam.

Isto leva os fabricantes a considerarem a modificação das linhas de produção existentes para aumentar a rentabilidade. No entanto, a InfoLink Consulting disse que os fabricantes estão hesitantes em fazer a mudança devido às preocupações de que mudanças agressivas poderiam afetar as margens de lucro e a compra de equipamentos resultaria em custos adicionais.

“Com a queda dos preços do polissilício e do wafer no final do ano, é provável que os custos das células diminuam no curto prazo. Os planos de produção de módulos no final do ano terão um impacto significativo na dinâmica de oferta e demanda de células”, frisaram.

Módulo

Segundo o relatório, os preços dos módulos estão “mistos” esta semana devido ao aumento dos volumes de vendas, à medida que os fabricantes liquidam os estoques e o final do ano se aproxima.

Para projetos de GD (geração distribuída), os preços caíram rapidamente, chegando em média a RMB 0,98-1,03/W para painéis PERC de 182 mm. Para os de 210 mm, os preços são sustentados em RMB 1,03-1,08/W pelos preços das células.

Sujeitos aos custos de produção, os pequenos e médios fabricantes estão vendendo a preços RMB 0,01-0,03/W mais altos do que os fabricantes Tier-1. É provável que a diferença aumente.

Os fabricantes de módulos venderam os modelos PERC de 182 mm por RMB 0,93-0,94/W. Esses custos são de embarques fora do padrão, portanto não considerados no banco de dados de preços spot.

“O mercado ficou cauteloso devido às vendas por liquidação de estoques. Além disso, a procura irá enfraquecer em dezembro, uma vez que o mês marca a conclusão da construção do projeto. Os preços convencionais atingiram menos de 1 RMB/W em dezembro”, apontaram.

À medida que a demanda muda de produtos PERC, os preços dos módulos TOPCon do tipo N chegaram a RMB 1-1,2/W, atingindo RMB 0,98/W nos mercados à vista, com alguns fabricantes oferecendo cotações de preços para vendas a RMB 0,93/W.

Para módulos com tecnologia HJT, os preços pouco mudaram, situando-se em RMB 1,28-1,38/W na China. As futuras quedas de preços são prováveis, dadas as quedas em toda a cadeia de abastecimento.

Em novembro, os exportadores chineses embarcaram produtos a US$ 0,12-0,135/W (FOB) para o mercado externo. A faixa de preço pode chegar a US$ 0,12/W em dezembro. Na Ásia-Pacífico, os fabricantes de módulos embarcarão entre US$ 0,12 e 0,13/W. Na Índia, os preços dos painéis locais serão em média de US$ 0,2-0,24/W. Na Europa, os preços spot começam a estabilizar-se em € 0,11-0,135/W.

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020. Atualmente, é Analista de Comunicação Sênior do Canal Solar e possui experiência na cobertura de eventos internacionais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.