6 de julho de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5.09GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 11,3W

Biden anuncia ações para impulsionar a energia solar nos EUA

Presidente invocou a Lei de Produção de Defesa para acelerar a fabricação doméstica de energia limpa

Autor: 7 de junho de 2022EUA
Biden anuncia ações para impulsionar a energia solar nos EUA

Medida visa reduzir a dependência dos Estados Unidos de gás e petróleo

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, emitiu na segunda-feira (6) determinações que dão ao DOE (Departamento de Energia) dos Estados Unidos autoridade para utilizar a DPA (Lei de Produção de Defesa) para acelerar a produção doméstica de cinco tecnologias-chave de energia, entre elas a solar.

Segundo o governo americano, as determinações integram o plano do governo Biden que visa reduzir os custos de energia para as famílias, fortalecer a segurança nacional e alcançar a independência energética norte-americana reduzindo, assim, a demanda por combustíveis fósseis e reforçando a economia de energia limpa.

“O presidente Biden invocou a Lei de Produção de Defesa para que os EUA possam se apropriar de sua independência de energia limpa”, disse Jennifer Granholm, secretária de Energia dos EUA.

“Por muito tempo, a cadeia de fornecimento de energia limpa do país dependeu de fontes estrangeiras e nações adversárias. Com a nova autoridade do DPA, o DOE pode ajudar a fortalecer as indústrias domésticas de energia solar, bomba de calor e fabricação de rede, fortalecendo a segurança econômica dos Estados Unidos e criando empregos bem remunerados e reduzindo os custos de serviços públicos ao longo do caminho”, acrescentou Jennifer.

Para a Kathleen Hicks, vice-secretária de Defesa, reduzir a dependência dos Estados Unidos de gás e petróleo é fundamental para a segurança nacional do país. “Em conflito, as linhas de abastecimento de combustíveis fósseis são especialmente vulneráveis. As ações que o presidente Biden anunciou ajudarão a fortalecer nossas cadeias de suprimentos e garantir que os Estados Unidos sejam líderes na produção de tecnologias de energia que são essenciais para nosso sucesso futuro”, enfatizou Kathleen.

De acordo com o governo americano, a demanda por tecnologias de energia limpa, como painéis solares, aumentou significativamente à medida que os custos dessas tecnologias despencaram na última década. Ainda segundo o governo Biden, a decisão tomada permitirá que o governo federal invista em empresas que possam construir instalações de energia limpa e expandir a fabricação deste tipo de tecnologia.

Levantamento do Departamento de Energia dos Estados Unidos aponta a energia solar fotovoltaica como sendo a maior fonte de capacidade de geração nos EUA e a mais barata em muitas regiões do país. No entanto, a produção doméstica de energia solar não atende à demanda atual. 

“Ao apoiar uma cadeia de suprimentos solar doméstica segura, estável, diversificada e competitiva, as ações do presidente Biden aumentarão a segurança nacional, promoverão a independência energética, ajudarão a enfrentar a ameaça urgente das mudanças climáticas e reduzirão os custos de energia para os consumidores americanos”, informou o Departamento de Energia dos Estados Unidos em comunicado à imprensa.

afore
Ericka Araújo

Ericka Araújo

Desde 2020, acompanha o mercado fotovoltaico. Possui experiência em produção de podcast, programas de entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Em 2019, recebeu o Prêmio Jornalista Tropical 2019 pela SBMT (Sociedade Brasileira de Medicina Tropical) e o Prêmio FEAC de Jornalismo. Já atuou como repórter e apresentadora da Rádio Brasil Campinas. Formada pela PUC Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.