28 de janeiro de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.63GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 8,84GW

Investimentos em energia solar foram pauta do governo de Joe Biden

Presidente norte-americano tem tomado medidas para fortalecer setor fotovoltaico

Autor: 29 de dezembro de 2021EUA
Investimentos em energia solar foram pauta do governo de Joe Biden

O presidente Joe Biden fala sobre energia solar em visita ao Estado do Colorado. Foto: Werner Slocum/NREL.

Desde que assumiu a presidência dos Estados Unidos em janeiro de 2021, o presidente Joe Biden tomou medidas importantes para fortalecer a geração de energia limpa nos Estados Unidos.

Na mais recente vitória do democrata, foi aprovado um projeto de infraestrutura em novembro, avaliado em mais de US$ 1,2 trilhão. Por meio do projeto serão construídas pontes, estradas, novas opções de transporte público, realizadas melhorias na rede de banda larga de internet, entre outras iniciativas.

Nesse projeto, o presidente ressaltou que serão realizados grandes investimentos em painéis solares, turbinas para geração de energia eólica, baterias para estocagem de energia para abastecer veículos elétricos, entre outras iniciativas.

O projeto, denominado Build Back Better Act, vai estender em 10 anos – até 2032 – o crédito tributário para quem instalar painéis solares residenciais. Isso quer dizer que se o contribuinte gastou US$ 10 mil para instalar os painéis para captação de energia solar em sua residência, ele pode descontar até US$ 2.600 do valor devido ao imposto de renda.

Segundo informações do Departamento de Energia (DOE), o crédito tributário vale para a compra de painéis solares, instalação, licenças, entre outros, desde que sejam residenciais e que estejam funcionando. Não existe um valor máximo a ser declarado. As regras são diferentes para indústrias e prédios comerciais.

“A aprovação desse vigoroso projeto de infraestrutura é de extrema importância, pois inclui iniciativas transformadoras para a geração de energia limpa. O processo de descarbonização vai gerar 1 milhão de novos postos de trabalho somente no setor de energia solar até 2035. Essa iniciativa é histórica e transformadora”, disse a presidente da Associação das Indústrias de Energia Solar (SEIA, na sigla em inglês), Abigail Ross Hopper.

Geração de energia solar subirá de 4% para 45% da matriz energética até 2050

Em setembro, o presidente anunciou que pretende ampliar a geração de energia solar do país dos atuais 4% para 40% até 2035 e para 45% da matriz energética até 2050.

Para alcançar a audaciosa meta, o DOE anunciou um estudo denominado Solar Futures Study (Estudo sobre o futuro da energia solar, em português), detalhando o papel da energia solar na ‘descarbonização’ da geração de energia nos EUA.

O estudo mostra como será necessária a implementação de políticas para a geração de energia solar nos próximos anos para que a meta seja alcançada.

O levantamento é resultado do esforço feito pela administração do presidente Joe Biden em contribuir para a redução da emissão de gases e em investir em energia limpa nos próximos anos.

A indústria da energia solar respondeu por 56% das novas instalações para a captação de energia no primeiro semestre de 2021, de acordo com a SEIA. Foram mais de 3 milhões de equipamentos instalados nesse período.

O estudo mostra que, para alcançar a meta prevista no plano do presidente, será necessário quadruplicar a instalação desses painéis a cada ano, além de realizar investimentos massivos em políticas de geração de energia limpa.

Geração de energia solar comunitária

Joe Biden assina acordo para investimentos em energia solar

Joe Biden assina acordo para investimentos em energia solar. Foto: Adam Schultz/Casa Branca

O Departamento de Energia dos Estados Unidos anunciou no dia 8 de outubro um projeto que tem o objetivo de gerar energia solar para cinco milhões de residências até 2025. Para atingir essa meta, será necessário aumentar em 700% a capacidade de energia solar instalada nos próximos quatro anos.

O projeto denominado National Community Solar Partnership vai instalar painéis solares em comunidades pobres, que poderão utilizar a energia solar gerada de forma comunitária. Os moradores inscritos vão receber em casa parte dessa energia, o que vai reduzir o valor mensal da conta.

O intuito do projeto é economizar até US$ 1 bilhão em gastos com energia elétrica e faz parte da meta do governo Biden de aumentar a participação da energia solar de 4% para 45% da matriz até 2050.

Para alcançar essas comunidades, o governo está oferecendo assistência técnica gratuita para as regiões interessadas em participar do projeto. Os técnicos do DOE vão até o local, fazem um estudo personalizado e contribuem para acelerar a instalação desses painéis. O governo já investiu US$ 1 milhão para assistência técnica e, para o próximo ano, a expectativa é investir US$ 2 milhões na medida.

US$ 40 milhões em prêmios a 40 projetos de geração de energia solar

O governo destinou US$ 40 milhões a 40 projetos nos Estados Unidos para geração de energia solar com o objetivo de atingir a meta do presidente. Os projetos vão reduzir os custos de tecnologias para geração desse tipo de energia, entre eles, aumentando a vida útil dos painéis fotovoltaicos de 30 para 50 anos.

Outros projetos preveem o desenvolvimento de tecnologias que vão viabilizar o uso de energia solar na indústria de produtos químicos e avanços na área de tecnologia para armazenar essa energia.

Projetos solares no Michigan

A Consumers Energy, companhia de energia do estado americano do Michigan, anunciou que vai adicionar mais de 400 MW de geração solar em três projetos na região central do Estado.

O objetivo do projeto é reduzir drasticamente o uso de carvão e outros combustíveis fósseis até 2025 e alcançar a meta de emissão zero de carbono até 2040. Os novos projetos solares vão gerar energia solar suficiente para abastecer cerca de 190 mil casas.

Ana Paula Franco

Ana Paula Franco

Editora do jornal AcheiUSA por sete anos. Assessora de imprensa do Castro Legal Group, em Pompano Beach (Flórida). Entre 2006 e 2012, atuou como assessora de imprensa no Governo de Minas Gerais. Corresponde do Canal Solar formada pela PUC Minas, com especialização em políticas públicas pela Fundação João Pinheiro. Vive na Flórida (EUA) há oito anos.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.