26 de maio de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.99GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 10,7W

BYD inaugura linha de produção de módulos em Campinas

Empresa comercializará módulos de alta potência, que variam de 450 W até 670 W

Autor: 6 de abril de 2022maio 20th, 2022Tecnologia e P&D
BYD inaugura linha de produção de módulos em Campinas

Início da produção dos novos módulos está prevista para a dia 25 de abril

A BYD Energy confirmou a inauguração de sua nova linha de produção de módulos fotovoltaicos em Campinas (SP). A produção e início de vendas dos novos módulos produzidos pela empresa estão previstos para a partir do dia 25 de abril.

A cerimônia está prevista para o próximo dia 19 de abril, contará com a presença de autoridades e demais convidados, além do board da empresa, inclusive Stella Li, Vice-Presidente Executiva Global da BYD.

Segundo a fabricante, além de implantação de equipamentos de última geração, que permitiram elevar o nível de automação e tecnologia nos processos fabris, foram agregadas diversas tecnologias aos produtos como Multi-busbar, half-cell, 1/3 cut cell, micro-gap e negative-gap. 

Com a inauguração, a empresa passa a comercializar uma linha completa de módulos de alta potência, mono e bifaciais, que variam de 450 W até 670 W. Ainda de acordo com a BYD, a nova linha permitiu também que a fábrica se tornasse compatível com todas as dimensões de células fotovoltaicas, atualmente disponíveis no mercado, com grande ganho de produtividade e eficiência. 

“Agora é possível realizar a laminação e o encapsulamento de módulos convencionais ou double-glass. Outro fato de destaque é que a expansão e transformação dos processos produtivos garantiram à empresa triplicar sua capacidade para atingir 0,5 GW, suficiente para abastecer uma cidade com 750 mil habitantes”, informou a empresa em comunicado à imprensa.

Tecnologia nacional

Os novos módulos voltaicos que passam a ser comercializados no mercado pela BYD Energy – desde o projeto, desenvolvimento, até a completa implantação – foram desenvolvidos pela engenharia local da própria empresa. 

“Esse é o grande diferencial da BYD. Quando falamos em investir ou em desenvolver o mercado, não pensamos só na produção e venda. Inclui também a formação de mão-de-obra especializada e treinamento. Temos muito orgulho em afirmar que grande parte de nosso equipamento foi desenvolvido pela equipe de P&D e Engenharia de Produtos aqui do Brasil”, afirma Marcelo Taborda, diretor Comercial da BYD Energy do Brasil.

Taborda acrescenta que a BYD possui todo o equipamento necessário para aferir e atestar os módulos fotovoltaicos desenvolvidos no mercado brasileiro. “Assim, conseguimos atestar nossos módulos e outros produzidos no exterior, na própria BYD Energy. Com isso, ganhamos muito em agilidade, tempo, prazo, custo e também em qualidade”, completa.

“Desde o início, a BYD entendia que havia um grande potencial de mercado para o crescimento de uma tecnologia que ainda começava no Brasil, mas já consolidada no exterior. Por isso, investiu fortemente na área. Hoje, além de representar a maior fábrica em operação e ocupar a posição de maior fabricante do país, já produziu mais de 1,6 milhão de módulos nos últimos cinco anos, trazendo ao mercado grande independência e economia, como fonte de energia limpa e renovável”, destaca Adalberto Maluf, diretor de Marketing e Sustentabilidade da BYD Brasil.

Ericka Araújo

Ericka Araújo

Desde 2020, acompanha o mercado fotovoltaico. Possui experiência em produção de podcast, programas de entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Em 2019, recebeu o Prêmio Jornalista Tropical 2019 pela SBMT (Sociedade Brasileira de Medicina Tropical) e o Prêmio FEAC de Jornalismo. Já atuou como repórter e apresentadora da Rádio Brasil Campinas. Formada pela PUC Campinas.

Um comentário

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.