1 de março de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,9GW

Cattalini Terminais implanta duas usinas solares e estima economizar R$ 231 mil ao ano

A estrutura que sustenta os painéis fotovoltaicos também serve como abrigo aos veículos

Autor: 10 de janeiro de 2024ESG
3 minutos de leitura
Cattalini Terminais implanta duas usinas solares e estima economizar R$ 231 mil ao ano

Foto: Cattalini Terminais Marítimos

A Cattalini Terminais Marítimos, empresa do segmento de granéis líquidos do Porto de Paranaguá (PR), instalou duas usinas fotovoltaicas para fornecer energia para o pátio privado de caminhões, que tem capacidade para 450 veículos.

Segundo a companhia, o objetivo da implantação das plantas é reunir sustentabilidade e economia no mesmo projeto.

“Todo o consumo de eletricidade do Píer Privado Cattalini, bem como, do pátio de caminhões, será gerado por nossas usinas solares. Isto é muito importante para tornar a nossa empresa ainda mais sustentável”, disse Weder Pozza, Gerente de Manutenção da Cattalini Terminais.

“Além dos importantes benefícios de sustentabilidade, as usinas solares também gerarão uma redução no custo de energia elétrica em torno de R$ 231.314,00 por ano”, acrescentou.

As duas usinas, que contam com cerca de 400 módulos solares, estão instaladas em áreas estratégicas da companhia, sendo que a estrutura que sustenta os painéis também serve como abrigo aos veículos.

“Buscamos a eficiência energética, a preservação ambiental e a otimização do espaço ocupado. Os bons resultados obtidos neste projeto de engenharia, nos incentivam a ampliar o número de módulos, de forma que outras instalações da Cattalini possam ser atendidas com energia solar futuramente”, revelou Lucas Teruo Andrade, Encarregado de Manutenção Elétrica.

Com uma potência instalada de 224 KW, os empreendimentos irão produzir 20 mil Kwh/mês e o excedente produzido pelos painéis solares é direcionado ao píer privado da Cattalini.

O diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia, afirma que a ação da Cattalini Terminais é exemplo de empresa sustentável, seguindo o modelo de gestão adotado pela autoridade portuária.

“A iniciativa da Cattalini está totalmente alinhada ao perfil sustentável defendido pela Portos do Paraná. Atualmente, somos o único porto no mundo a ser convidado para um dos maiores eventos sobre mudanças climáticas, a COP, justamente por incentivar as boas práticas socioambientais”, destacou Garcia.

Preocupação com meio ambiente

Atualmente, a Cattalini Terminais Marítimos é signatária do Movimento Ambição Net Zero, iniciativa do Pacto Global, da Organização das Nações Unidas, que busca até 2030 reduzir 2 Giga toneladas de CO2e em emissões acumuladas, rumo a um futuro carbono neutro.

Para a companhia, a geração solar segue tendência mundial voltada à preservação ambiental. “As usinas fotovoltaicas são um importante projeto estratégico, que representa o caminho que a Cattalini está percorrendo para, cada vez mais, ser reconhecida como uma empresa sustentável pelos seus stakeholders”, comentou Gabriella Rodrigues Leal da Silva. Coordenadora de Saúde, Segurança, Proteção Ambiental e Qualidade.


Todo o conteúdo do Canal Solar é resguardado pela lei de direitos autorais, e fica expressamente proibida a reprodução parcial ou total deste site em qualquer meio. Caso tenha interesse em colaborar ou reutilizar parte do nosso material, solicitamos que entre em contato através do e-mail: [email protected].

Ericka Araújo

Ericka Araújo

Head de jornalismo do Canal Solar. Apresentadora do Papo Solar. Desde 2020, acompanha o mercado fotovoltaico. Possui experiência em produção de podcast, programas de entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Em 2019, recebeu o Prêmio Jornalista Tropical 2019 pela SBMT e o Prêmio FEAC de Jornalismo.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.