2 de agosto de 2021

Carrinho

Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba investe em solar

Codevasf utilizou 340 painéis solares para a construção de duas usinas fotovoltaicas na Bahia

Autor: 21 de julho de 2021Brasil
Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba investe em solar

A Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba) entregou na semana passada dois sistemas fotovoltaicos na 2ª Superintendência Regional, em Bom Jesus da Lapa (BA). 

Com investimentos de R$ 450 mil, foram instalados 340 módulos fotovoltaicos monocristalinos de 380 W da Risen Energy, utilizados sobre o prédio da empresa e o estacionamento interno. 

Também foram instalados dois inversores trifásicos 380 V de 50 kW da Sofar com 3 MPPTs (Rastreamento do Ponto de Máxima Potência), além de seis string boxes. 

Codevasf instalou dois inversores solares fotovoltaicos de 50 kW da marca Sofar

“São duas plantas completamente independentes, com um inversor e um autotransformador em cada uma. Tais usinas são conectadas a instalação elétrica existente em um quadro de interligação AC através de dois disjuntores de 150 A”, explicou o engenheiro eletricista Anderson Machado, analista em Desenvolvimento Regional da Codevasf.

A previsão da companhia é de que os dois sistemas supram as despesas de energia elétrica da Superintendência Regional e de seus escritórios de apoio técnico.

Ademais, a empresa divulgou que agenda de entregas incluiu ainda as obras de pavimentação de 1,7 mil m² de ruas do município, com aporte de R$ 114 mil originários de emenda parlamentar.

Poços movidos a energia solar

Em 2020, a Codevasf deu início à instalação de poços tubulares alimentados por energia solar na região do Médio São Francisco baiano. A ação representou uma inovação no trabalho de perfuração e instalação realizado em benefício de comunidades rurais.

Os primeiros poços do tipo foram implantados em comunidades dos municípios de São Félix do Coribe, Correntina e Serra do Ramalho – área de atuação da 2ª Superintendência Regional.

De um total de 78 poços que integram dois contratos firmados pela empresa, 35 deverão ser alimentados por sistemas fotovoltaicos.

Poços movidos a energia solar foram instalados para beneficiar produtores rurais

A usina implantada na comunidade Angical, em São Félix do Coribe, por exemplo, foi a primeira instalada com solar. A mesma conta com cinco placas que fornecem a energia necessária para o bombeamento da água de dentro do poço até um reservatório de dez mil litros. 

Para Diogo Lessa, produtor da região, o sistema corta custos e simplifica a administração do acesso à água, especialmente porque não há eletricidade. “Cada um tem seu lote e está fazendo sua própria plantaçãozinha, sua horta, por isso essa água é tão importante para a gente. Aqui tem a feira livre, e esse poço vai permitir plantar o alimento que vai ser vendido nas feiras livres. Essa água muda tudo para nós”. 

Mateus Badra

Mateus Badra

Trabalhou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro há mais de um ano, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

Comentar