26 de maio de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.99GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 10,7W

Consumidores terão bônus de R$ 2,4 bi na conta de luz em janeiro

Montante provém do Programa de Incentivo à Redução Voluntária do Consumo de Energia Elétrica

Autor: 21 de janeiro de 2022Setor Elétrico
Consumidores terão bônus de R$ 2,4 bi na conta de luz em janeiro

Montante gerou ainda economia de 4,5% na tarifa do consumidor residencial. Foto: Envato Elements

Segundo levantamento realizado pelo MME (Ministério de Minas e Energia), o Programa de Incentivo à Redução Voluntária do Consumo de Energia Elétrica dará aos consumidores cerca de R$ 2,4 bilhões de bônus na conta de luz de janeiro.

Além disso, o programa gerou uma economia de 5,6 milhões de MWh no período, o que representa aproximadamente 4,5% a menos na tarifa do consumidor residencial.

Segundo o MEE, o chamado bônus para o consumidor gerou uma economia correspondente ao consumo anual do estado da Paraíba ou do Rio Grande do Norte. Os 5,6 milhões MWh economizados são suficientes para abastecer 32,8 milhões de famílias por mês.

O valor também corresponde a 3,81% da capacidade máxima de armazenamento no subsistema Sudeste/Centro-Oeste. Traçando um comparativo, o Órgão disse que a energia equivale à geração das usinas termelétricas de Angra I e II durante cerca de quatro meses do ano.

Ademais, ressaltaram que essa redução representa 2,7% do consumo de energia verificado em todo o Brasil de setembro a dezembro de 2020, ano de referência para a apuração.

O programa vigorou de setembro a dezembro de 2021 e foi proposto pelo Governo Federal no âmbito da CREG (Câmara de Regras Excepcionais para a Gestão Hidroenergética) como uma das medidas para enfrentamento da crise hídrica no país.

Benefícios econômicos

Referente aos benefícios econômicos indiretos, considerando que o custo da usina mais cara despachada no período de outubro a dezembro foi de R$ 2.533,20/MWh (UTE Araucária) e que o custo do programa foi de R$ 500/MWh, o MEE estimou que os consumidores economizaram quatro vezes mais, ou seja, R$ 9,6 bilhões, caso se substituísse o programa por geração termelétrica adicional ao custo da UTE Araucária.

“Considerando esses custos indiretos, estima-se que houve uma economia de no mínimo 4,5% na tarifa do consumidor residencial, uma vez que cada kWh adicional de geração incorreria em custos mais altos à medida que fontes mais caras tivessem de ser acionadas”, concluiu o Ministério em nota.

Leia mais: 11 mi de brasileiros passam a ter desconto na conta de luz com Tarifa Social em janeiro

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro há mais de dois anos, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

Um comentário

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.