5 de julho de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5.09GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 11,3W

Copel implanta energia solar em ONG que acolhe crianças e adolescentes

A usina solar é mais um projeto aprovado pelo PPE (Programa de Eficiência Energética) da Copel

Autor: 9 de agosto de 2020outubro 2nd, 2020Brasil
Copel implanta energia solar em ONG que acolhe crianças e adolescentes

A Copel (Companhia Paranaense de Energia) finalizou a instalação de módulos fotovoltaicos na sede da Acridas (Associação Cristã de Assistência Social), em Curitiba. A instituição, que apoia crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, recebeu 169 painéis solares e teve 341 lâmpadas convencionais substituídas por LED.

De acordo com a companhia, a estimativa é de que o projeto gere uma economia de R$ 45 mil por ano. “Promover a eficiência energética é um dos principais compromissos do setor elétrico e seguimos por esse caminho com orgulho de poder gerar benefícios a diversos tipos de consumidores, da área industrial até entidades assistenciais como a Acridas”, afirmou Maximiliano Orfali, diretor-geral da Copel.

A usina solar é mais um projeto aprovado pelo PPE (Programa de Eficiência Energética) da Copel, que aplica parte de sua receita operacional líquida anual em melhorias de instalações e gestão energética. No total, foram investidos R$ 248 mil no projeto da ONG.

“O programa terá impacto positivo direto no resultado financeiro da Acridas, pois poderemos usar os recursos economizados para novos investimentos no acolhimento de crianças em situação de vulnerabilidade”, disse Willian Rodrigo do Amaral, diretor de Programas Sociais da entidade.

 

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro há mais de dois anos, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.