29 de fevereiro de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,9GW

Edital de chamada pública abre oportunidades para empresas do setor solar

Programa da Enel Brasil financiará projetos de eficiência energética em São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará

Autor: 22 de janeiro de 2024Oportunidades
4 minutos de leitura
Edital de chamada pública abre oportunidades para empresas do setor solar

Estão aptos a participar do edital empresas que atendem consumidores de classes residenciais, comerciais e afins. Foto: Freepik

A Enel Brasil, um dos grupos privados do setor elétrico brasileiro, lançou uma chamada pública (CPP 01/2023) para o financiamento de projetos de eficiência energética nas três distribuidoras do grupo no país. 

Até o dia 3 de julho de 2024, clientes das concessionárias da Enel em São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará, que atendam aos requisitos descritos no edital, poderão inscrever seus projetos de eficiência energética. 

Ao todo, serão disponibilizados R$ 38 milhões, sendo R$ 12 milhões para iniciativas de iluminação pública e R$ 26 milhões para projetos de outras tipologias, entre eles de energia solar. 

Financiada pelo PEE (Programa de Eficiência Energética) da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), a chamada pública busca tornar o processo de seleção de projetos mais transparente e democrático, informou a Enel Brasil.

O edital completo está disponível para consulta dos consumidores interessados nos sites da Enel e do PEE

Como participar?

Estão aptos a participar da consulta pública clientes das classes de comércios e serviços, industrial, residencial, rural, poder público, serviço público e iluminação pública. A execução dos projetos selecionados está prevista para ocorrer em 2025.

As propostas podem abranger temas como: troca de equipamentos por modelos mais eficientes, modernização de sistemas motrizes, instalação de aquecedores solares e sistemas fotovoltaicos, modernização de sistemas de iluminação e refrigeração, entre outros. 

A seleção passará por uma fase de análise e classificação, considerando a documentação obrigatória, qualidade das iniciativas, desenvolvimento da proposta e ações inovadoras. 

O processo de avaliação segue metodologia definida pela ANEEL, por meio de uma comissão julgadora, que irá analisar e pontuar os projetos submetidos de acordo com os critérios estabelecidos em edital.

“Ao abrir espaço para iniciativas inovadoras de eficiência energética, buscamos respaldar projetos que resultem não apenas em vantagens econômicas, mas também em impactos positivos para a sociedade e o meio ambiente”, disse Márcia Massotti, diretora de sustentabilidade na Enel Brasil.

Segundo a executiva, a empresa busca em suas consultas públicas anuais selecionar e apoiar propostas que atendam e incorporem, além das demandas energéticas dos clientes, práticas inovadoras e sustentáveis, alinhadas aos compromissos da companhia com os ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da ONU (Organização das Nações Unidas).

“Queremos ir além do tradicional com os projetos de Chamada Pública, ao buscar iniciativas que impulsionem não apenas o setor energético, mas também a sustentabilidade e a qualidade de vida das pessoas”, destacou ela. 

Em São Paulo, o valor dos projetos propostos poderá ser de R$ 1 milhão a R$ 4 milhões. Já no Rio de Janeiro, os projetos terão valores entre R$ 400 mil e R$ 800 mil. No Ceará, os aportes nos projetos podem variar entre R$ 250 mil e R$ 500 mil.

Workshop

No primeiro semestre de 2024, a distribuidora vai realizar o workshop de chamada pública de projetos, com o objetivo divulgar os investimentos realizados pela empresa anualmente, além de apresentar alguns projetos inovadores já contemplados em edições anteriores e esclarecer eventuais dúvidas a respeito do edital.

O PEE das distribuidoras da Enel no Brasil existe desde 1998 e já investiu, com suas três distribuidoras, cerca de R$ 1,7 bilhão em 943 projetos com foco no consumo eficiente de energia em equipamentos, instalações elétricas, processos, ações educacionais e usos finais de seus clientes.


Todo o conteúdo do Canal Solar é resguardado pela lei de direitos autorais, e fica expressamente proibida a reprodução parcial ou total deste site em qualquer meio. Caso tenha interesse em colaborar ou reutilizar parte do nosso material, solicitamos que entre em contato através do e-mail: [email protected].

Henrique Hein

Henrique Hein

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como repórter do Jornal Correio Popular e da Rádio Trianon. Acompanha o setor elétrico brasileiro pelo Canal Solar desde fevereiro de 2021, possuindo experiência na mediação de lives e na produção de reportagens e conteúdos audiovisuais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.