EDP lidera Índice de Sustentabilidade Empresarial pelo 2º ano consecutivo

A empresa, que visa o net zero até 2030, está avançando com aportes em distribuição, transmissão e energia solar

A EDP, empresa que atua em toda a cadeia do setor elétrico brasileiro, conquistou, pelo segundo ano consecutivo, o 1º lugar no ranking geral da carteira do ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial) da B3.

É a 17ª vez consecutiva em que a companhia figura na carteira. Nesta edição, aumentou em 2,13 pontos sua classificação, com notas acima da média setorial em 05 dimensões — Capital Humano, Governança Corporativa e Alta Gestão, Capital Social, Meio Ambiente e Mudança do Clima.

“Mais do que uma conquista, estarmos como a primeira empresa na carteira do ISE, pelo segundo ano consecutivo, é o reconhecimento do que praticamos dia após dia, a partir da nossa estratégia que tem como base os pilares ESG”, destaca João Marques da Cruz, CEO da EDP no Brasil.

“Temos trilhado esse caminho há anos, por convicção, porque sabemos a importância em assumir uma atuação responsável, principalmente no setor elétrico, e o quanto podemos contribuir, ainda mais, por meio de uma transição energética justa”, ressalta.

Em busca do net zero

A empresa está buscando avançar com investimentos em distribuição, transmissão e energia solar, com a ambição de liderar a transição energética e uma meta global de tornar-se 100% verde até 2030.

Atualmente, vem executando dois projetos fotovoltaicos de larga escala no país: as usinas solares Novo Oriente, em Ilha Solteira (SP), com capacidade de 254 MWac, e Monte Verde, que abrange os municípios de Pedro Avelino, Lajes e Jandaíra (RN) e possui capacidade instalada de 209 MWac. As plantas têm previsão de operação para 2024.

Outro ponto enfatizado pela companhia é que a mesma foi a primeira do setor de energia na América Latina e primeira de grande porte no Brasil a ter sua meta de redução de emissões de CO2 aprovada pela iniciativa internacional Science Based Targets, que mobiliza empresas a assumirem compromissos de diminuição da liberação de gases relacionados ao efeito estufa com base na ciência.

O ISE

Pioneiro na América Latina e quarto índice de sustentabilidade criado no mundo, o ISE foi lançado pela B3 em 2005, com financiamento inicial pela IFC (International Finance Corporation), braço financeiro do Banco Mundial.

Imagem de Redação do Canal Solar
Redação do Canal Solar
Texto produzido pelos jornalistas do Canal Solar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal