Engenheiros criam unidade de compostagem movida a energia solar

Um compostor elétrico precisa de energia para o processo de secagem, moagem e resfriamento
2 minuto(s) de leitura

O uso da compostagem se destaca por reduzir a emissão de gases poluentes e destinar adequadamente os resíduos. No entanto, o processo de conversão de lixo úmido em composto, se realizado em uma unidade que consome eletricidade e não em uma lixeira (manualmente), pode aumentar a conta de luz e deixar pegadas de carbono.

Para solucionar esse problema, os engenheiros indianos Rutvick Pedamkar e Sandip Patil, do distrito de Thane, em Maharashtra, desenvolveram unidades de compostagem de baixo custo que funcionam com energia solar.

“Um compostor elétrico precisa de energia para o processo de secagem, moagem e resfriamento. Portanto, para não queimar o meio ambiente, projetamos unidades com painéis solares que produzem eletricidade a partir do sol”, explica Rutvick Pedamkar, um dos fundadores da Klimrus Sustainable Solution, empresa responsável pelo projeto.

solar composting maharashtra 1Unidade de compostagem de baixo custo que funciona com energia solar fotovoltaica.

Pedamkar ressalta ainda que o custo da unidade é 50% menor que o convencional. “Nossa unidade de capacidade de 50 kg custa um lakh (cerca de R$ 7.200). Enquanto outra com a mesma capacidade custa em média quatro lakhs (cerca de R$ 30.000)”, comentou.

Segundo os engenheiros, outra vantagem do sistema é que ele não requer manutenção. “Além disso, se não houver luz solar suficiente na sua casa, os painéis solares poderão ser instalados no terraço. A menor unidade produz até 200 W, enquanto um sistema de 500 quilos pode gerar 2 kW”, concluiu Pedamkar.

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal