Solar e eólica são as fontes mais baratas em maior parte do mundo

O estudo aponta ainda que ambas as fontes representam 90% de todas as adições renováveis líquidas em 2019
2 minuto(s) de leitura

As energias solar e eólica em terra são agora as novas fontes de eletricidade mais baratas em pelo menos dois terços da população mundial, é o que afirma a BNEF (BloombergNEF), organização internacional de pesquisa.

Em relatório divulgado, o custo da energia fotovoltaica mostrou queda de 4%, para US$ 50 por MWh. Já o preço para projetos eólicos caiu 9%, para US$ 44 por MWh.

De acordo com a BNEF, os custos são ainda mais baixos em países como Brasil, Estados Unidos e China. “Os melhores projetos solares e eólicos da categoria estarão abaixo de US$ 20 por MWh antes de 2030”, disse Tifenn Brandily, analista da BNEF.

Hoje, por exemplo, a energia solar tem custo de US$ 38 na China, enquanto a energia eólica em terra custa US$ 37 nos EUA e US$ 30 no Brasil.

Comparando os preços

Há uma década, a energia solar custava mais de US$ 300 por MWh, e a eólica ultrapassava US$ 100 por MWh.

O armazenamento de bateria também se torna mais competitivo. O custo caiu para US$ 150 por MWh, cerca da metade do nível há dois anos.

Solar e eólica são as fontes que mais crescem

Segundo a IRENA (Agência Internacional de Energia Renovável), a energia fotovoltaica registrou em 2019 um aumento de 98 GW (+20%) em comparação com 2018. A eólica aparece em segundo com um aumento de 59 GW (+ 10%).

O estudo aponta ainda que ambas as fontes representam 90% de todas as adições renováveis líquidas em 2019.

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal