2 de março de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,9GW

Jinko registra alta de 104,6% na receita total de 2022

Segundo a empresa, resultados positivos se devem, principalmente, ao aumento no embarque de módulos

Autor: 16 de março de 2023Mundo
3 minutos de leitura
Jinko registra alta de 104,6% na receita total de 2022

Fabricante foi a primeira do mundo a entregar um total de 130 GW de painéis solares

A fabricante Jinko Solar fechou o ano de 2022 com uma receita total de RMB 83,53 bilhões (US$ 12,11 bilhões), 104,6% a mais que no ano anterior.

Ainda segundo a empresa, no quarto trimestre do ano passado a receita total foi de RMB 30,40 bilhões (US$ 4,41 bilhões), uma alta de 85,5% em relação ao mesmo período de 2021. As informações constam no balanço da companhia do quarto trimestre de 2022 e de todo o ano passado divulgado pela empresa.

De acordo com a companhia, os resultados positivos se devem, principalmente, ao aumento no embarque de módulos solares. Em 2022, a empresa embarcou 46,580 MW (44,520 MW para módulos solares e 2,060 MW para células e wafers), um aumento de 84,5% em relação a 2021.

Outro marco da empresa é que no fim de 2022 a companhia se tornou a primeira fabricante de módulos do mundo a entregar um total de 130 GW de painéis solares.

“Fechamos um 2022 desafiador com resultados satisfatórios, pois conseguimos um forte desempenho operacional e financeiro no quarto trimestre. Alavancando nossa excelente rede global de marketing e gerenciamento da cadeia de fornecimento, nosso total de embarques e nossa receita total aumentaram significativamente ano após ano”, destacou Xiande Li, presidente e CEO da Jinko Solar.

“Ao longo do ano, como os custos de matéria-prima continuaram a aumentar, continuamos a otimizar incessantemente nossa estrutura de custos através de avanços técnicos e melhorias no processo de fabricação, o que aliviou parcialmente a pressão sobre a rentabilidade”, acrescentou o executivo.

Ainda segundo o balanço da Jinko, em dezembro de 2022 a célula tipo N estabeleceu um novo recorde com eficiência máxima de conversão de 26,4%, superando o recorde de 26,1% estabelecido em outubro de 2022.

A empresa ainda destacou que atingiu, no fim do ano passado, as remessas de módulos do tipo N atingiram 10 GW, meta que havia sido estabelecida para o ano inteiro de 2022.

“Estamos otimistas quanto ao potencial de crescimento do mercado fotovoltaico a médio e longo prazo e continuaremos a investir no desenvolvimento da capacidade do tipo N, que agora é competitiva em termos de tecnologia e custo”, concluiu o CEO da Jinko.

Para o primeiro trimestre de 2023, a companhia espera que seus embarques de módulos fiquem na faixa de 11 GW a 13 GW. E para todo o ano de 2023, a empresa estima que seus embarques de módulos estejam na faixa de 60 GW a 70 GW.

Ademais, a Jinko espera que sua capacidade de produção anual de mono wafer, célula solar e módulo solar atinja 75 GW, 75 GW e 90 GW, respectivamente, até o final de 2023.

Ericka Araújo

Ericka Araújo

Head de jornalismo do Canal Solar. Apresentadora do Papo Solar. Desde 2020, acompanha o mercado fotovoltaico. Possui experiência em produção de podcast, programas de entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Em 2019, recebeu o Prêmio Jornalista Tropical 2019 pela SBMT e o Prêmio FEAC de Jornalismo.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.