Mais de 300 mil telhados e terrenos têm energia solar no Brasil, diz ABSOLAR

O investimento em energia solar contribuiu com que consumidores economizassem aproximadamente R$ 4,7 milhões
Mais de 300 mil telhados e terrenos têm energia solar no Brasil, diz ABSOLAR

A energia fotovoltaica proporciona economia financeira e sustentabilidade ambiental a 374,4 mil unidades consumidoras. É o que apontou um estudo realizado pela ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica), divulgado nesta semana.

Ainda de acordo com a ABSOLAR, a fonte solar já representa 3,6 GW de potência instalada operacional, desde 2012. Atraindo, durante este período, mais de R$ 18,2 bilhões em novos investimentos no país, sendo responsável pela criação de mais de 108 mil empregos.

O levantamento ainda mostrou que em número de sistemas instalados, a modalidade residencial está em evidência, com 72,5% do total. Mais abaixo na lista estão empresas dos setores de comércio e serviços (17,7%), consumidores rurais (6,8%), indústrias (2,6%), poder público (0,4%) e outros setores, como serviços públicos (0,03%) e iluminação pública (0,01%).

Já em potência instalada, os setores de comércio e serviço estão liderando o uso da energia solar, com 39,1% da potência instalada no Brasil, seguidos de consumidores residenciais (38,0%), consumidores rurais (12,7%), indústrias (8,8%), poder público (1,2%) e outros tipos, como serviços públicos (0,1%) e iluminação pública (0,02%).

Bárbara Rubim, vice-presidente de geração distribuída da ABSOLAR, apontou as vantagens de investir no mercado. “A energia solar terá função cada vez mais estratégica para o atingimento das metas de desenvolvimento econômico do país, sobretudo neste momento, para ajudar na recuperação da economia após a pandemia, já que se trata da fonte renovável que mais gera empregos no mundo”.

A ABSOLAR ainda mostrou, por meio de um levantamento, que nos últimos doze meses, cerca de 162 mil novos sistemas de geração distribuída da fonte solar foram adicionados no Brasil, representando um crescimento de mais de 130% no período.

Apesar do avanço nos últimos anos, o país ainda representa um mercado pequeno de energia solar, pois, com mais de 84,4 milhões de consumidores de energia elétrica, apenas 0,4% faz uso do sol para produzir eletricidade. Dentre os estados brasileiros com maior potência instalada estão: Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo, Paraná e Mato Grosso.

“Em 2015 e 2016, o PIB do Brasil caiu mais de -3,5% por ano, mas o setor solar fotovoltaico cresceu mais de 100% no mesmo período. Com isso, o setor ajudou o país a sair mais rápido daquela crise econômica. Agora, a fonte solar fotovoltaica irá alavancar a recuperação do Brasil mais uma vez. A solar é parte da solução, tanto para a nossa sociedade, quanto para o meio ambiente”, destacou Rodrigo Sauaia, CEO da ABSOLAR.

Liberação de Renda

O investimento em energia solar contribuiu com que consumidores economizassem aproximadamente R$ 4,7 milhões, desde 2012. Este montante foi empregado na compra de outros produtos e serviços, contribuindo para a economia brasileira.

As informações foram estimadas pela ABSOLAR e consideram dados oficiais sobre os diferentes portes de sistemas, modalidades de compensação, tributação, irradiação solar e tarifas de energia elétrica.

Imagem de Redação do Canal Solar
Redação do Canal Solar
Texto produzido pelos jornalistas do Canal Solar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal