21 de abril de 2021
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 3,29 GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 5,35 GW

Carrinho

Manual do módulo fotovoltaico: fixação de painéis solares

Este artigo orienta como deve ser realizada a fixação dos painéis solares

Autor: 25 de fevereiro de 2021março 16th, 2021Artigos técnicos
Manual do módulo fotovoltaico: fixação de painéis solares

Pouca gente sabe, mas os módulos fotovoltaicos possuem manuais.

Os principais fabricantes do mercado disponibilizam documentos que orientam sobre as melhores práticas para o transporte, o manuseio e a fixação dos módulos fotovoltaicos.

Neste artigo vamos falar sobre a fixação.

O assunto não deveria ser um segredo, mas em um mercado que ainda carece de capacitação em todos os níveis, desde o projeto até a instalação, nunca é demais lembrar.

Métodos de instalação

Há basicamente duas maneiras de realizar a fixação de um módulo fotovoltaico:

  1. Através dos furos de fixação da moldura ou;
  2. Fixação com grampos ou presilhas sobre as molduras.

O método 1 é incomum e usado apenas para a montagem dos módulos em estruturas customizadas, exigindo que a estrutura possua furação na mesma posição dos furos existentes nos módulos.

O método 2 é o mais conhecido de todos. Nos telhados, nas usinas de solo e em praticamente todos os sistemas fotovoltaicos existentes, é o método preferido devido à agilidade que oferece na montagem. 

fixação de painéis solares

Figura 1 – Método 1:  Parafusação com furos existentes na moldura do módulo. Fonte: adaptado de “Installation and maintenance manual of mono-facial module products, Risen Solar Technology, 2020″

O método 2 é o mais conhecido de todos. Nos telhados, nas usinas de solo e em praticamente todos os sistemas fotovoltaicos existentes, é o método preferido devido à agilidade que oferece na montagem. 

fixação de painéis solares

Figura 2 – Método 2: Uso de grampos nas molduras dos módulos. É o método mais empregado em geral. Fonte: Fotofix/reprodução

Neste caso os módulos são apoiados e pressionados contra as estruturas metálicas de suporte, que podem ser longarinas (em uma usina de solo) ou perfis de alumínio (nas instalações em telhados). 

Existem fornecedores que oferecem soluções de fixação para todos os tipos de telhados. Existe uma solução adequada para cada necessidade. Soluções de fixação para casos especiais, que devem ser raros, podem ser estudadas e desenvolvidas com muitos dos fabricantes e distribuidores presentes atualmente no mercado.

O que todas as soluções de fixação têm em comum, pensando no método 2, é a presença de trilhos ou perfis de apoio (em alumínio) ou longarinas de aço galvanizado (mais comuns em usinas de solo). 

Na quase totalidade dos sistemas de fixação para telhados emprega-se algum tipo de trilho ou perfil de apoio, como mostra a figura a seguir. O que pode mudar de uma situação para outra é o método de fixação dos trilhos para cada tipo de telhado – algo que vamos abordar em outro artigo.

fixação de painéis solares

Figura 3 – Módulos são apoiados sobre trilhos e fixados por meio de grampos ou presilhas presos às molduras. O método de instalação do trilho varia conforme a situação (laje ou tipo de telhado). Fonte: Fotofix/reprodução

O modo correto de fixar o módulo

Mesmo instaladores e projetistas experientes ignoram o fato de que os grampos de fixação não podem ser presos em qualquer posição da moldura. As distâncias definidas pelo fabricante devem ser seguidas, sob risco de danos aos módulos ou perda da garantia.

As figuras a seguir mostram duas formas de instalação encontradas no documento Installation and maintenance manual of mono-facial module products, da Risen Solar

São possíveis dois modos de instalação: longitudinal ou perpendicular. No primeiro caso o eixo longitudinal do módulo fica paralelo aos trilhos de fixação. No segundo caso o eixo do módulo é posicionado perpendicularmente. Nos dois casos a posição correta dos pontos de fixação deve ser observada, como mostram as figuras seguintes.

Figura 4: Instalação longitudinal. Para os modelos específicos desse fabricante a distância L1 deve ser menor do que 1/4 e maior do que 1/5 da dimensão B. Fonte: Installation and maintenance manual of mono-facial module products, Risen Solar Technology

Figura 4: Instalação longitudinal. Para os modelos específicos desse fabricante a distância L1 deve ser menor do que 1/4 e maior do que 1/5 da dimensão B. Fonte: Installation and maintenance manual of mono-facial module products, Risen Solar Technology

Figura 5: Instalação perpendicular. Para os modelos específicos desse fabricante a distância L2 deve ser menor do que 1/4 e maior do que 1/5 da dimensão A. Fonte: Installation and maintenance manual of mono-facial module products, Risen Solar Technology

Figura 5: Instalação perpendicular. Para os modelos específicos desse fabricante a distância L2 deve ser menor do que 1/4 e maior do que 1/5 da dimensão A. Fonte: Installation and maintenance manual of mono-facial module products, Risen Solar Technology

Canal Solar

Canal Solar

Redação do Canal Solar

2 comentários

  • Avatar Gleisson disse:

    É válido alertar também que a figura 3 referente a fixação em telha metálica não é apropriada, conforme consta em manuais de muitos fabricantes (Canadian, JA SOLAR e outras), uma vez que é solicitado um mínimo de 10 cm para a correta ventilação dos módulos, podendo comprometer futuras garantias.

Comentar