16 de agosto de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5,61GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 12,2W

MME e ONS firmam acordo para investir R$ 31,6 milhões no setor elétrico

Projetos devem permitir ao ONS atuar de forma mais objetiva na busca de redução de custos e aumento dos benefícios

Autor: 3 de agosto de 2022agosto 9th, 2022Setor Elétrico
MME e ONS firmam acordo para investir R$ 31,6 milhões no setor elétrico

Aporte será aplicado no âmbito do Projeto Meta. Foto: Envato Elements

O MME (Ministério de Minas e Energia) e o ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) firmaram convênio para investimentos de R$ 31,6 milhões no setor elétrico até 2025.

De acordo com os Órgãos, o montante será aplicado no âmbito do Projeto de Assistência Técnica aos Setores de Energia e Mineral – Projeto Meta.

“Os resultados dos trabalhos permitirão ao ONS dar mais transparência e visibilidade aos serviços entregues à sociedade, aos agentes e às instituições do setor de energia, permitindo atuar de forma mais objetiva na busca de redução de custos e aumento dos benefícios”, disse o MME em nota.

Segundo o Ministério, o aporte deve ser destinado para três projetos estruturantes. O primeiro avaliará a evolução do SIN (Sistema Interligado Nacional) e a performance do ONS, contemplando aspectos como confiabilidade, resiliência, flexibilidade, sustentabilidade, acessibilidade e segurança.

Já no segundo serão verificadas as possíveis influências das mudanças climáticas nos regimes de vazão, de precipitação e de outras variáveis meteorológicas, com impacto no SIN.

“Também serão pesquisadas alterações nos padrões atmosféricos e possíveis influências. Além disso, será possível a construção de cenários de vazão, que servirão de subsídios para estudos de atendimento, de forma mais econômica, considerando tanto critérios da operação quanto da expansão das linhas de transmissão”, ressaltaram.

Por último, o MME comentou que o crescente aumento da geração por fontes renováveis acarreta desafios ao planejamento da expansão, operação e comercialização de energia.

“A produção fotovoltaica, que já se constitui na terceira maior fonte no Brasil, possui incertezas associadas a fatores meteorológicos, causando inevitáveis desvios de previsão, o que traz ao ONS a necessidade de prever maior reserva de potência para atender às variações de carga”, apontaram.

Tais circunstâncias, na visão da Pasta, aumentam o custo de operação, consequentemente, gerando mais encargos, refletindo em um possível custo maior ao consumidor.

Projeto Meta

O Projeto Meta é fruto de acordo de empréstimo do MME com o BIRD (Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento), num montante total de US$ 38 milhões em investimentos.

O objetivo do programa é contribuir para ampliar e consolidar avanços nos setores de energia e mineração, dando apoio à competitividade e crescimento econômico sustentável do país, assim como à modernização institucional desses setores.

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.