26 de fevereiro de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,8GW

Na prática: painel discute implicações do Marco Legal da GD

Participantes destacaram o leque de oportunidades que a nova lei trará ao setor de energia solar

Autor: 28 de novembro de 2022Canal Conecta 2022
4 minutos de leitura
Na prática: painel discute implicações do Marco Legal da GD

Painel de discussão sobre a Lei 14.300. Foto: Canal Solar

Com colaboração de Henrique Hein

Dando continuidade à programação do Canal Conecta, foi realizado às 11h um painel de discussão sobre os impactos que a Lei 14.300 trará na rotina dos profissionais do mercado fotovoltaico.

O painel, moderado por Bernardo Marangon, sócio administrador na Exata Energia, contou com as participações de Natália Maestá, CEO da Fonte Solar, Marcelo Abuhamad, diretor Comercial do Grupo Bonö, e Roberto Caurim, CEO da Bluesun.

Mais cedo, às 9h, o advogado Pedro Dante, especialista em energia e infraestrutura do Lefosse Advogados, explicou quais mudanças começam a valer a partir de janeiro de 2023 e trouxe exemplos de como os integradores podem se preparar para realizar seus negócios.

Segurança para o setor

O CEO da Bluesun avaliou que o painel de discussão teve um papel de suma importância para que empresas e profissionais pudessem adquirir conhecimentos mais amplos sobre a Lei 14.300 que não somente a parte jurídica.

“O Pedro (Dante) é uma grande autoridade e conhece tudo sobre a parte jurídica da 14.300. Coube a nós, neste painel, levarmos o assunto para um lado um pouco mais comercial e técnico para que o pessoal pudesse entender um pouco mais sobre as outras implicações da lei que não somente a parte jurídica”, disse.

Caurim destacou ainda que, apesar da Lei 14.300 ser bastante criticada por diversos profissionais, o setor sempre precisou de uma legislação que trouxesse segurança jurídica às empresas que atuam na área.

“Infelizmente, nenhuma legislação no Brasil é como a gente quer. Ela podia ser melhor, mas sem ela o cenário seria muito pior. A qualquer momento poderia acabar a GD por uma canetada e hoje não. Podemos até ir na Justiça contra uma distribuidora com muito mais propriedade, justamente porque temos uma lei que nos ampara”, finalizou.

Natália Maestá, CEO da Fonte Solar, e Roberto Caurim, CEO da Bluesun. Foto: Canal Solar

Natália Maestá, CEO da Fonte Solar, e Roberto Caurim, CEO da Bluesun. Foto: Canal Solar

Armazenamento de energia

Durante o evento, a CEO da Fonte Solar deu ênfase ao leque de oportunidades que essa nova lei trará ao setor de armazenamento de energia, desde sistemas híbridos, off-grid e para energy time-shift e peak shaving, por exemplo.

“Vemos que a tendência do armazenamento é crescer ano após ano, principalmente agora com a tecnologia da bateria de lítio, que normalmente os fabricantes dão garantia de 10 anos e durabilidade de até 30 anos”, relatou.

“Sem conhecimento não há crescimento. O foco é analisar, ver as possibilidades do mercado e com o Canal Solar você sempre sai na frente e fica bem informado”, concluiu Natália.

Frentes de negócio

Já Marcelo Abuhamad, trouxe aos participantes algumas estratégias aplicadas pelo Grupo Bonö no setor de energia solar A ideia foi mostrar e elucidar melhor as movimentações de mercado necessárias que as empresas terão que se atentar a partir do ano que vem.

“Com a aplicação das novas regras, o mercado vai ficar um pouco mais afunilado. Então, vamos ter uma barreira de entrada um pouco maior no setor e uma necessidade de explanação técnica maior por parte do consultor comercial que vai atender os clientes para venda de novos projetos”, destacou.

De acordo com ele, as empresas vão ter que segmentar melhor a sua cadeira de clientes para que possam impactá-los com uma experiência e a construção de um relacionamento muito mais sólido.

“O segmento vai realmente passar por essa transição (legislativa), o que é algo completamente natural. Todo o mercado que amadurece precisa implantar novas práticas, e acredito que na GD, com o marco da 14.300, o empresário vai ter que inovar e capilarizar mais as suas frentes de negócio para que ele continue crescendo dentro do setor”, ressaltou Abuhamad.

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020. Atualmente, é Analista de Comunicação Sênior do Canal Solar e possui experiência na cobertura de eventos internacionais.