Osda Solar anuncia abertura de escritório no Brasil

Empresa inaugura escritório no Brasil e projeta crescimento no setor fotovoltaico nacional
Osda Solar anuncia abertura de escritório no Brasil
O escritório brasileiro é o décimo da companhia a inaugurar neste formato

A Osda Solar, multinacional do ramo fotovoltaico, na última semana de junho inaugurou um escritório no Brasil, na cidade de São Paulo, com o objetivo de atender com mais eficiência os clientes e investir na expansão do mercado nacional.

A Osda também possui escritórios neste modelo, em outros países como Estados Unidos, Holanda, Alemanha, Dinamarca, Polônia, Bangladesh, Tailândia, Índia e Yemen. Sendo assim, o escritório brasileiro é o décimo da companhia a inaugurar neste formato.

Além disso, se projeta a instalação de um armazém até o início de 2023. Segundo a empresa, este local visa disponibilizar produtos a pronta entrega para suprir as demandas mais urgentes. O intuito da empresa é se fortalecer no setor, por meio de alguns fatores como, a modernização, o constante investimento, concretizar grandes parcerias e atender todo tipo de consumidor.

“Nosso portfólio é bastante amplo e composto de módulos de alta eficiência de 166 a 210 células, com potências variando entre 465 W, 550 W a 670 W, mono e bifacial, além da linha de inversores e baterias”, explicou Regis Gonzaga, country manager da Osda no Brasil.

A instituição está presente em mais de 100 países e vai inaugurar agora em julho de 2022, uma moderna fábrica na província de Shandong que vai ter capacidade de fabricação de até 10 GW ao ano. “Vamos praticamente dobrar nossa capacidade de produção em 2022 e em 2023 mais uma fábrica será inaugurada em Yiwu”, salientou Gonzaga.

Atualmente, o Brasil tem em operação cerca de 16 GW de geração distribuída e centralizada que representa uma parcela 7,8% da nossa matriz energética.

Ainda segundo a Osda, a expectativa é que em 2026 o Brasil suba a 5ª posição global de países com maior potência instalada, somando 64 GW ao alcance atual. “Esses dados nos dão um horizonte do quanto de espaço, benefícios e oportunidades o setor vai oferecer e demandar nos próximos anos. O setor fotovoltaico vai continuar crescendo muito”, completou Gonzaga.

Imagem de Redação do Canal Solar
Redação do Canal Solar
Texto produzido pelos jornalistas do Canal Solar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal