5 de julho de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5.09GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 11,3W

Usina termelétrica no AM busca geração híbrida com energia solar

Oliveira Energia fez pedido à Aneel para a instalação de um empreendimento fotovoltaico

Autor: 26 de novembro de 2021Brasil
Usina termelétrica no AM busca geração híbrida com energia solar

Usina em Urucará, cidade no interior do estado, é uma das 42 plantas da Oliveira Energia que podem receber os sistemas fotovoltaicos. Foto: Divulgação

Visando reduzir o uso de combustíveis fósseis e buscando mais equilíbrio com o meio ambiente, a Oliveira Energia, que possui 42 usinas termelétricas no estado do Amazonas, quer substituir parte da sua matriz por energia solar e tornar suas usinas híbridas. Atualmente, as plantas da companhia são movidas a óleo diesel.

A empresa mandou uma solicitação para a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) e aguarda aprovação para seguir com o projeto de instalação dos painéis fotovoltaicos. 

“O projeto ainda está engatinhando. Mas o que nos atrai a concretizá-lo são os benefícios ambientais que ele traz e também a confiabilidade do sistema de geração solar fotovoltaico”, explica Heitor Gomes Cândido, diretor técnico interino da Oliveira Energia.

Uma vez aprovado o projeto pela ANEEL, a intenção da Oliveira Energia é ter em suas usinas 50% de potência fotovoltaica instalada. 

“A planta da usina da cidade de Maués, hoje, é de 21 MW. Em uma conversa inicial, nós pensamos em instalar ali, se for possível, 10 MW de energia solar. Para isso precisaríamos, pelas nossas contas, de cerca de 28 mil painéis solares instalados”, detalha Cândido, reforçando que a empresa ainda está definindo qual é a solução que vai atendê-la.

Mas, segundo ele, a escolha pela energia solar vem de encontro com as expectativas de futuro para a Oliveira Energia, que busca entrar para o setor de produção energética a partir de fontes renováveis.

“A energia solar é a opção mais confiável e fácil em relação a logística do interior do Amazonas, onde estão nossas usinas. Aqui no estado, os ventos não são atrativos para apostarmos na energia eólica e nossa topografia é muito plana para hidrelétricas. Portanto, a energia fotovoltaica é a nossa solução”, completa o diretor técnico.

Aline Guevara

Aline Guevara

Atuou como repórter para a VEJA Campinas, a editora Top.co e a revista Viva Saúde. Possui experiência como apresentadora, produção de vídeo, entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Acompanha o mercado fotovoltaico desde 2021. Jornalista graduada pela PUC-Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.