24 de outubro de 2021

Variante Delta eleva preço do frete marítimo e alcança patamar de US$ 16 mil

O preço dos contêineres para o Brasil aumentou quase três vezes na comparação com o mesmo período do ano passado

Autor: 16 de setembro de 2021Mundo
Variante Delta eleva preço do frete marítimo e alcança patamar de US$ 16 mil

A restrição nas cadeias de suprimentos e o avanço da variante Delta da Covid-19 nos portos chineses seguem interrompendo o transporte marítimo e causando novos choques na economia mundial. Segundo informações do Grupo Port Trade, o valor dos fretes está batendo recordes e obrigando importadores a cancelarem parte de seus pedidos.

Nos portos das regiões norte e nordeste da China o preço dos contêineres para o Brasil já ultrapassa a barreira dos US$ 16 mil. Trata-se de um número quase três vezes maior do que no mesmo período do ano passado, quando a cobrança média era de cerca de US$ 6 mil.

Cleber Baldotto, gerente operacional da companhia, explica que o surto da doença no país asiático segue gerando fechamentos temporários de terminais marítimos devido às duras medidas de controle da pandemia. A atuação, segundo ele, tem gerado congestionamentos nos portos internacionais e atrasado a entrega de mercadorias.

“O que está fazendo o frete aumentar é o congestionamento e a omissão de navios nos portos da China. Em Ningbo, por exemplo, houve um surto de Covid-19 há menos de um mês e esse problema persiste, fazendo com que o número de contêineres diminuísse e os fretes aumentassem de preço”, explica ele.

O aumento de preços e o atraso na entrega de mercadorias tem preocupado empresas do mundo todo, que já estão alertando sobre interrupções enquanto se preparam para o período crucial de final de ano. “Devido ao Natal e o Ano Novo as empresas estão tentando antecipar as entregas. Na China, há um feriado tradicional em outubro e depois dele, costuma haver atrasos”, comentou Baldotto.

Impacto do frete na pandemia

Após conseguir controlar a primeira onda da pandemia, a China passou a registrar nos últimos dois meses vários focos da variante Delta. Em agosto, o governo local paralisou por duas semanas o porto de Ningbo, que ocupa o terceiro lugar no ranking global de movimentação de contêineres, após constatar que um único trabalhador do local foi infectado.

Este ano, os portos de Shenzhen também foram fechados após a descoberta de alguns casos de coronavírus. Nesta terça-feira (14), a cidade de Putian, ordenou testes de Covid-19 em 3,2 milhões de pessoas e fechou escolas, após a confirmação de mais de 100 casos da variante no município.

Henrique Hein

Henrique Hein

Atuou como repórter no jornal Correio Popular e na Rádio Trianon. Possui experiência em produção de podcast, programas de rádio, entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Acompanha o setor de energia solar fotovoltaica, cobrindo as editorias de Mercado e Tendências; Negócios e Empresas; Cases e Bastidores da Política.

Comentar