27 de junho de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5.08GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 11,2W

Confira 5 estados do Nordeste que investem em hidrogênio verde

Hidrogênio produzido por eletricidade renovável pode competir em custos com combustíveis fósseis até 2030

Autor: 21 de dezembro de 2021fevereiro 9th, 2022Brasil
Confira 5 estados do Nordeste que investem em hidrogênio verde

Ceará, Rio Grande do Norte, Bahia, Pernambuco e Piauí apostam em H2V. Foto: Envato Elements

Segundo relatório divulgado pela IRENA (Agência Internacional de Energia Renovável), o H2V (hidrogênio verde) pode competir em custos com combustíveis fósseis até 2030.

A combinação de preços decrescentes para energia solar e eólica, melhor desempenho, bem como economias de escala para eletrolisadores podem tornar isso possível.

Em meio a este cenário, já existem alguns projetos no Brasil que estão contribuindo com a meta mundial da IRENA.

O Nordeste, por exemplo, está se preparando para receber as primeiras usinas para produção e exportação do combustível.

O Canal Solar separou, abaixo, cinco estados no Nordeste brasileiro que estão apostando no H2V. Confira:

Ceará

O Governo do Ceará anunciou, em setembro, a instalação do projeto-piloto para implantação de um HUB de hidrogênio verde no Complexo Industrial e Portuário do Pecém. A planta terá 3 MW e um módulo eletrolisador de última geração para produção do combustível com garantia de origem renovável. A unidade modular terá capacidade de produzir 250 Nm3/h do gás.

A multinacional EDP do Brasil fará um aporte de quase R$ 42 milhões na usina, que deve entrar em operação em dezembro de 2022. O Porto do Pecém já conta com mais de uma dezena de memorandos de entendimento (MOU) de empresas interessadas. Recentemente, a TotalEnergies demonstrou interesse e está em fase de negociação com o estado.

Governo do Ceará anuncia projeto-piloto de H2V. Foto: Carlos Gibaja/Gov. do Ceará

Governo do Ceará anuncia projeto-piloto de H2V. Foto: Carlos Gibaja/Gov. do Ceará

Rio Grande do Norte

O Governo do Rio Grande do Norte assinou, também em setembro, um MOU com a empresa potiguar IER (Internacional Energias Renováveis) para desenvolver um projeto que combinará energia eólica offshore com solar e hidrogênio verde.

De acordo com a governadora Fátima Bezerra, o objetivo do programa é impulsionar estas fontes de energia no estado que, inclusive, pode se tornar o primeiro do Brasil a ter produção eólica no mar. Para a construção do empreendimento, localizado entre os municípios de Pedra Grande e São Bento do Norte, serão investidos R$ 18 bilhões com geração de cerca de 5 mil empregos.

Governo do Rio Grande do Norte assina MOU com a empresa potiguar IER. Foto: divulgação

Bahia

O governador da Bahia, Rui Costa, anunciou em novembro que o estado vai começar a produzir energia a partir do hidrogênio verde em janeiro de 2023. A usina será instalada em Camaçari, pelo grupo Unigel.

Segundo Costa, o mundo procura consumir cada vez mais energia de fontes limpas, e a Bahia atua para se destacar neste segmento. Ele destacou ainda que “energia atrai investimento”.

Governador da Bahia, Rui Costa, diz que o estado irá apostar em hidrogênio verde. Foto: reprodução

Governador da Bahia, Rui Costa, diz que o estado irá apostar em hidrogênio verde. Foto: reprodução

Pernambuco

A Neoenergia e o Governo de Pernambuco assinaram, em junho, um MOU para construir uma cooperação para o desenvolvimento de um projeto-piloto de produção de H2V no Porto de Suape.

O complexo possui polo petroquímico, com localização estratégica para áreas destinadas a terminais, logística, serviços e indústrias, em especial aos mercados europeus e americanos. O acordo terá prazo de um ano, podendo ser estendido, e está em linha com a estratégia da Iberdrola, controladora do Grupo.

Pernambuco é mais um estado que irá investir em hidrogênio verde. Foto: reprodução

Pernambuco é mais um estado que irá investir em hidrogênio verde. Foto: reprodução

Piauí

O governador do Piauí, Wellington Dias, assinou em novembro, na Escócia, onde participou da COP 26, um termo de cooperação que garante o início da produção de hidrogênio verde no estado.

A Casa dos Ventos e a Nexway vão implantar na ZPE (Zona de Processamento de Exportações) de Parnaíba o projeto-piloto de uma planta de amônia para produção de H2V, que será usado como combustível veicular. As empresas estimam a geração de 250 kilowatts de hidrogênio para movimentar 2 ônibus no Piauí.

Wellington Dias acerta com empresas a produção do hidrogênio verde. Foto: CCOM

Wellington Dias acerta com empresas a produção do hidrogênio verde. Foto: CCOM

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro há mais de dois anos, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.