24 de outubro de 2021

Dia do Gaúcho: RS é o terceiro estado que mais produz energia solar no país

Integradores da região apresentam projetos que destacam a capacidade produtiva do estado

Autor: 20 de setembro de 2021setembro 21st, 2021Brasil
Dia do Gaúcho: RS é o terceiro estado que mais produz energia solar no país

Além do churrasco e do chimarrão, o Rio Grande do Sul é referência na produção de energia por meio da fonte fotovoltaica. O RS é responsável por 12,17% de toda capacidade instalada em GD (geração distribuída) solar, segundo levantamento realizado pelo Canal Solar com base nos dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Com 839.879,11 kW em potência instalada de GD solar, o estado ocupa o terceiro lugar do ranking nacional, ficando atrás de São Paulo (870.351,96) e Minas Gerais (1.276.388,06). 

Ainda de acordo com a ANEEL, a fonte fotovoltaica está presente em 496 municípios do estado, com mais de 81 mil sistemas fotovoltaicos gerando créditos para cerca de 110 mil UCs (Unidades Consumidoras).

“Está aquecida a procura pela adesão à energia solar no estado, tanto para residências, agro e indústrias. Os consumidores estão entendendo o momento de crise hídrica e aderindo pela economia e visão de sustentabilidade”, afirma Tiago de Lima Rodrigues, gerente comercial da distribuidora e executora de projetos fotovoltaicos Solar Tech Energia Solar em Caxias do Sul (RS).

A empresa foi responsável por implementar um sistema solar fotovoltaico de 7 MWp em uma fábrica de gelo, para o fornecimento de energia para duas máquinas de gelo e uma câmara fria. No projeto foram utilizados 162 painéis solares de 450 W da marca Risen e um inversor de 75 kW da marca Sofar.

sistema solar fotovoltaico de 7 MWp em uma fábrica de gelo

Sistema solar fotovoltaico em uma fábrica de gelo

Já para Taise Gross, proprietária da empresa de vendas, projetos e instalação fotovoltaica Solar House,  na cidade de Igrejinha (RS), o sucesso da energia solar no estado é consequência do aumento da tarifa de energia elétrica.

“As pessoas estão cada dia mais assustadas com os altos preços e aumentos das contas de energia elétrica. A procura está crescendo demais. Em uma semana, a última, vendi mais do que vendia em um mês a pouco tempo”, comentou Taise.

Recentemente, ela realizou a instalação de um sistema solar residencial que gera energia  para duas residências em terrenos distintos. No projeto foram utilizados dez módulos de 450 W da Jinko e um inversor de 5 kW da Growatt.

sistema solar residencial que gera energia  para duas residências em terrenos distintos.

Sistema de energia solar residencial em Igrejinha (RS)

A empresa instaladora Yes Energia Solar realizou um projeto de uma usina solo para consumo próprio do seminário São José, em Gravataí (RS). Na planta foram utilizados 270 painéis de 340 W e um inversor Solar Edge de 74,4 kWp.

usina solo para consumo próprio do seminário São José, em Gravataí (RS)

Usina solar para consumo do seminário São José em Gravataí (RS)

“Um sistema de energia solar, não só é atrativo e tem rentabilidade, como também traz retornos de investimento que, com o custo atual de energia, está ficando em cerca de três anos a três anos e meio”, destaca Tiago Grazzini Fernandes, sócio e diretor comercial da empresa.

“O volume do estado aumenta a cada dia, a procura dos últimos meses aumentou  bastante, é provável que o ano encerre com mais do que o dobro instalado em 2020. Nós imaginamos que o RS ganhe um destaque maior no cenário nacional e irá continuar entre as primeiras posições”, completou.

Giuliana Olivieri

Giuliana Olivieri

Atuou como produtora de programa de entrevista na Rádio Brasil Campinas, além de elaboração de reportagens diárias, edição de áudio e vídeo. Desde 2020, acompanha o mercado fotovoltaico, cobrindo a editoria de Mercado e Negócios. Graduanda em Jornalismo na PUC Campinas.

Comentar